Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

FUTURECER

 

 

 

Esta é a minha homenagem a um dos grandes poetas vivos da língua portuguesa: Seu nome Armando Figueiredo, português, que escreve utilizando variadíssimos pseudónimos.
 
Meu querido e amigo poeta,
Perdoe-me, o amigo pregou-nos um grande susto! Sei que nada quer que diga, digo apenas que estivemos consigo no nosso pensamento, nas nossas preocupações. Estamos felizes agora que regressou e que se refaz do susto.
Um abraço deste seu amigo,
Rogério Martins Simões
 
Amigos, que gostais de poesia, deixo-vos com belos poemas deste enorme poeta “futurecido”

 

 

 

 

 

FUTURECER
Eugénio de São Vicente


Depois da tempestade, virá a bonança…
Como gigante feroz que um dia amansa,
Vivemos, não há dúvida, a esperança
De que da tempestade surja a mudança!

Há milénios que dura o raio da morte,
A iniquidade, o ódio e o desrespeito
E nós mereceríamos melhor sorte
Do que haver tanto ódio dentro do peito!

O tal Futurecer será a míngua
Do nosso rodopio – a grande busca
Desse Amor eterno que é sob a língua
E ainda não brotou… e nada custa!

Há-de desabrochar – ângulo recto
Daquele eterno arcanjo – um novo feto!




AINDA FUTURECER

O futurecer é assim como o amanhecer!
Um amanhecer feliz e contradito…

É amar ao presenciar uma pessoa
Qualquer uma com todas no coração

O futurecer é uma nova madrugada
Desejada ansiada esperada radiosa

São raios de luz a despertar o sono profundo
De todas as cegueiras
De todas as alienações
Dos alheamentos perniciosos, preguiçosos

É o amanhecer do novo mundo
Esse que não vem… que tarda a chegar,
Crisálida angustiada num ovário
Morta por despertar.

Março, 2003



FUTURECER

Já cumpri, amigos, todos os invernos
E todos os estios e todos os cios.
Cumpri, assim, amigos, todos os infernos
Vossos e meus, nas devidas gerações...

Gozei as praias, gozei montanhas
Gozei, ao lado vosso, toda a vida...
Assumi as dores do coração e das entranhas!
Perdoai, companheiros, algumas perdas
Acontecidas nesta lida!

Estou cansado, amigos, e quero do zero recomeçar
Ou, para ser sincero, parar para sempre numa ermida!
Estou desolado do amor, perdido na memória!
Estou fraco e esmorecido da paixão!
Nem sei se, de mim, ficará alguma história...

Nem isso importa, amigos, fique a negação!
A negação de tanta futilidade
A negação do Amor que nunca chega...
Pois, eu irei desta para a eternidade
Mas levo-vos, isso levo!, no coração
- um coração bem pulsado sem idade!
.
2003-06-12



É POSSÍVEL FUTURECER

Que feliz eu sou! Descobri finalmente que é possível
Futurecer. Tão possível como possível é nascer,
crescer e ser e agir amando…
Possível, sim, é futurecer, não só de quando
em quando
Mas continuamente… É possível viver amando
A futurecer segundo a segundo,
Tal e qual como sermos iluminados pelo amanhecer da aurora
Outrora… agora… em qualquer hora
presente ou futura,
Na escassez e na fartura!


Tão fácil foi descobrir o futurecer do teu ser, dado no meu ser,
Com a magia da alegria num sorriso que afinal era o teu
E também meu. Uma descoberta tão simples que aferiu
O valor da chama do teu calor!

Foi autêntico amanhecer dum botão em flor aberto por amor.
A abertura permanente no sorriso nosso: o que perdura!
E nem é preciso, oh, que bom, nem preciso é: ser preciso
Por ser uma animada
e contínua postura!

Quem diria?!… uma flor aberta, aberta à flor
numa única sutura dum prazer vário!

Que alegria amanhecer no futurecer diário
Alimentado pela flor aberta no amor de cada dia!

Tão bela, tão odorífera, tão presente e futura
Permanecendo a estrela que nos guia
Ou a postura que perdura!
.
2003-08-13



RONDEL FUTURECER

Hoje futureceu na aurora um mundo novo:
Foi aviso do Futuro num presente obtuso!
Hoje, é dia especial p’ra mim, porque o povo
Anda confuso à espera dum aceno luso...


Do aceno liberto, diferente e difuso,
Que é a gema incutida de novo no ovo...
Hoje futureceu na aurora um mundo novo;
Foi aviso do Futuro no presente obtuso!


É o regresso à origem na qual eu me movo:
Extirpação do mal e causa do abuso
Que confunde a pomba com o negro corvo
E impede a criação doutro ansiado fuso.
Hoje, futureceu na aurora um mundo novo!


Versado na Arte Maior
(hendecassílabos)


FUTURECE


Futurece quando a mão
com cinco folhas de seda
afaga a criança carente
ou o menino doente

Futurece quando há cura
prá depressão adolescente
ou sempre que se enternece
o jovem que amadurece

Futurece quando o adulto
perdoa a traição ultrajante
seja de qualquer irmão
seja duma vil amante

Futurece quando o idoso
se sente dorido e pário
e pela fé é curado
no Amor sem fim e vário...

Agosto de 2003

 


 

EIA, CONCIDADÃOS!

O astro-rei nasce mais alegre e fecundo!
É um segundo contínuo... afaga o vale
acarinha o monte; todo o holomundo
futurece à visão humana e universal...
Vivemos no futuro.

Vivemos no futuro à visão da utopia...
Não há fome na criança nem a ânsia da ignorância;
não há guerra nem ódio; há risos de alegria...
Futurece o milagre da santa abundância!
Vivemos no futuro.

Vivemos no futuro, criado o novo mundo...
Sete estesias grávidas desabrochadas
no poder da utopia - é a ética onde abundo!
Onde afinal auguro certezas nadas!
Vivemos no futuro!

Agosto de 2003

FUTURECENDO


Hoje acordei com um sorriso
que se tornou o bom sintoma
da utopia que interiorizo
neste futuro que a todos soma

Futureceu por consequência
antes da aurora amanhecer:
é a mais feliz coincidência
do meu presente acontecer

Pois futureço durante o luar
antes do Sol aparecer
para alegrar e fecundar
este planeta a suceder

Vivo desta arte no meu futuro
o que é presença na existência
e sem jurar até murmuro
que é a construção da consequência.

26.08.2003



A BELEZA DUMA RUGA

.Que rosto lindo eu vi hoje, rugoso,
Tão fascinante qual o duma criança!
Continha o mesmo brilho radioso,
Continha a alegria pura duma dança...

É um brilho de amor por ser-se homem
E pela fé confiada na existência;
É como se o amanhã unisse o dia d' ontem
É como se o amanhã fosse a nossa essência!

Nos rostos deslumbrantes por que passas:
Um duma criança linda renascida
Ou a cara dum velho bem franzida
Reluz futurecida a acção de graças.

Pois, uma ruga é prémio incontestável,
É o colo mais feliz da transcendência!
E é assim que se é criança admirável,
E é assim que finda a vida em sapiência.

Net, 09.11.2003



Utopizar o Dia


Quando amanhece, já eu futurei
o futurecer! Auguro o futuro!
Ponho-me a futurar
o futuro outro imprevisto...
É um caso nunca visto,
prever o dia que não seja entardido
na espera oposta
ao habitual dia tardo porque tardio:
Antes do amanhar, começo sempre a milagrar
- a foz do mar a desaguar no rio
diluviando a mais bela utopia;
É uma esperança esperançada
no entardecer que nunca deu lugar à
noite;
uma voz cheia que se ri do próprio riso!
Prevejo-me sempre na espera duma noite
que nunca anoiteceu
ou duma ceifa repartida.
E assim me ponho a futurar o novo futurecer
na luz alucinada do pavio
dum fio fiado de breu.
Todavia nem o fio fiou
nem o mar desaguou.
Quando entardece
e tarda a luz do luar
ainda há uma esperança cheia de temperança
de que o rio seja mar
mas vai anoitecer certamente,
vai anoitar uma noite muito igual
ao fio que não foi fiado
com o mar estagnado...
Ah, quem me dera milagrar o futuro!
Esse futuro futurecido
que futura antes do amanhar;
Esse fio que deseja fiar
como uma cabeça a pentear seu mesmo pente
ou esse mar que quer brincar
como uma criança inocente.
E tenho pena, mas não perdi a esperança,
mau-grado a criança não ter brincado
porque o mar estagnou
e o fio de cada rio
também nunca futurou!

03.01.2004



FUTUREÇAMOS!

Aguardai a entrada do Futuro!
Antes do amanhecer ele acena
Com uma nítida auréola de apuro
Quaisquer iluminados desta cena.


Aguardai o seu aceno... não demora!
Basta serdes sensíveis à Pureza
Ou à simples natureza da Beleza
Ou à Mulher que amais e vos adora!


Aguardai na ansiedade... na sua crença!
Como uma prece à Mater-Natureza
Ou oração humilde ao Deus primeiro!


Porque o Futuro vem co'a Benquerença
Como uma bela crença na Beleza
Do Verbo Amar que foi nosso pioneiro!

30.12.2003



A INFÂNCIA FUTURECIDA


Canto-vos um milagre espontâneo!
E evoco a minha infância nesta hora:
É a hora de sonhar... ser consentâneo
Com a premonição que nos melhora.


A entrega ao respeito pela criança
- É estoutro o milagre do Futuro
No Presente, o milagre da infância:
Esse Futurecer que sempre auguro!


Nem um só tiro da espingarda!
Mudada esta acção por lauta festa
Com o mundo a dançar alegre em barda...


Mãos dadas, plenos risos, esta gesta;
Uma gesta marcando toda a História,
Rosas e cravos tecidos na memória.

02.01.2004
 
publicado por poetaromasi às 00:28
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info