Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quarta-feira, 25 de Junho de 2008

A árvore que chilreia...

 

 

(Castelo de S. Jorge - Lisboa - Portugal)

 

 

 

 

A árvore que chilreia...
Rogério Martins Simões
 
A árvore mal amada
Impede-te de pisar a relva?
Os caminhos para os paraísos…
serão guarnecidos
de cimento armado?
E os piratas de pernas de pau
terão pernas em betão?
 
Atiro uma flecha:
Cavaleiro andante
ou índio em extinção?
Não acerto uma!
 
- Dom Quixote
que se junte à causa!
 
A terra fede,
aos ímpetos dos lucros!
Os abates árvores
mantêm os solstícios
longe do equador
Para que as aves
não chilreiam com o sol…
 
A árvore que chilreia
tem os dias contados:
Constroem-se barrigas de ar,
em condomínios fechados,
para acautelar a extinta
extinção das árvores
 
Os deuses mediterrâneos
que se cuidem…
 
Dom Quixote
que se junte à causa!
E nós também!
 
02-07-2007 22:33:14
 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 2007
publicado por poetaromasi às 22:38
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved