Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sábado, 30 de Maio de 2009

ASA DE BORBOLETA plagiado

 

(Fotografia  da NATIONAL GEOGRAPHIC)

 

 

ASA DE BORBOLETA. (PLAGIADO)
 
 
 
Mais um poema meu plagiado e que foi colocado sem a minha autorização no blog “Sótão das ideias” e no seguinte link:
 
http://withdreamsifly.blogspot.com/2008/01/queria-dar-te-uma-flor.html
 
Assinado por Marcos Lemos, 27 de Maio de 2005, o poema ASA DE BORBOLETA passou a designar-se por “Queria dar-te uma flor”. Deixei na semana passada uma mensagem para o alterarem. Para além de não o fazerem nem sequer editaram o meu comentário.
 
Para que o possam ler aqui fica o original:
 
ASA DE BORBOLETA
Rogério Martins Simões
 
Queria dedicar-te um canto
Nesta terna e longa viagem
Através da poesia.
 
Queria dar-te uma flor
Que jamais seque algum dia.
Pois ser feliz é esquecer…
A amargura do momento
E só assim a vida é sublime
Bonita!, ao mesmo tempo:
Como este mar
Que nos separa
Nesta noite amena e calma
Silêncio! Que o meu luar
Vai beijar a tua alma.
 
19-08-2004 1:01
 
Como podem constatar a pirataria continua. Muitos não colocaram o nome do autor – “esquecimento” “omissão” ou desconhecimento. Outros foram ao ponto de colocarem o seu nome. Outros, ainda, mudaram o nome do autor, acrescentaram “frases” e até o título modificaram.
Assim não dá!
Obrigado a todos aqueles que verdadeiramente amam a poesia.
Rogério Martins Simões

 

ano do poema: TRISTE
Notas: LISTA DE PLAGIADORES POR POEMA
publicado por poetaromasi às 15:16
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De Verdinha a 30 de Maio de 2009 às 19:12
Olá Rogério,

Não te irrita porque haverá sempre plágio. Mas também isto quer dizer que os teus poemas são bonitos e apreciados.
Quando se entra na net, entramos num mundo muito especial onde tudo não é beleza.
Os poemas, as pinturas e os textos que coloco no meu blog têm sempre o nome do autor e quando o desconheço, coloco o texto entre aspas e indico que o autor é desconhecido. Também indico que se alguém encontrar alguma imagem dele e ficar incomodado, para me avisar que a retirarei imediatamente do meu blog. Ja cheguei a pedir permissão no início do meu blog para tirar imagem, não me responderam...
Confesso que quando não sou eu a fazer as fotos e diversos adereços, vou buscar imagens no Google. Está escrito, que podem ter direitos de autor mas como é que sabemos ???
Acho que a partir do momento em que colocamos as coisas na net, acontece o risco de ficarem propriedade de todos....

Eu não bloqueio nada, podem levar tudo o que escrevi, postei, fotografiei porque acho que se entrei na internet, é para expor um pouco de mim e se levam...paciência.

Agora coloco o meu nickname nas fotos mas fico feliz por elas aparecerem noutros sítios porque o meu nome não é Verdinha, senão ficava incomodada porque não quero revelar o meu verdadeiro nome porque até é conhecido...
Todos os seres são diferentes !

Beijinhos

Verdinha

Verdinha

Verdinha
De poetaromasi a 30 de Maio de 2009 às 20:21
Compreendo e aceito o que permites fazer. Eu não consigo! A minha poesia corresponde em cada momento a um estado de alma: tristeza ou alegria, amor e dor. Cada verso, cada poema, tem para mim um significado – é a minha própria vivência – a minha vida.

Talvez por isso não consigo perdoar a quem me quer roubar e brincar com os meus sentimentos. Talvez por isso não consiga escrever poesia por encomenda. Talvez um dia consiga escrever por escrever. Seria bom para mim…

Eu sei que sofro. OH se sofro! Dói que se “farta” mas não darei descanso aos plagiadores enquanto não conseguir fazer o luto. Neste instante luto para encontrar os plagiadores dos meus mais de 300 poemas colocados em POEMAS DE AMOR E DOR. Já testei cerca de 50. Falta muito. Até lá não tenho sossego.

Um abraço

Rogério Simões
De Verdinha a 30 de Maio de 2009 às 19:39
Este comentário, se não quiseres, não precisas de o publicar mas estás a ver até as moderações são aborrecidas ! Já me aconteceu me ter engano na altura em que envio o comentáriol e gostava de o corrigir mas já não tinha acesso a ele.
Porque tantas entraves (bom, os caracteres que estão em baixo até são faceis de ler mas retirei os meus simplesmente porque uma amiga minha me pediu porque tinha dificuldades em lê-los ! ).

Os comentários mal-educados ou incovenientes ? só ficam mal a quem os escreve... e podemos sempre os apagar !

Só tive um caso deste - e tenho 1800 comentários e quase 100.000 visitas - Foi há pouco tempo, uma pessoa que costumava me visitar descompus-me e não percebi porquê, fui ao blog da pessoa perguntar o que se passava, que lhe tinha oferecido o selo da amizade e até pedi desculpa se talvez ,pelo português não ser a minha língua. tivesse escrito alguma coisa com um sentido que podia ser mal-interpretado, não era a minha intençao porque sou uma pacifista. Sabes o que fez esta pessoa ? Apagou o seu comentário no meu blog, apagou o meu comentário com o pedido de desculpa no seu blog e mais nada. Nem um pedido de desculpa.
Isto, para mim, é também muito feio !
Um dia como vi que o título do seu blog era "desculpem", em anônima, para as pessoas não perceberem o que se tinha passado, escrevi simplesmente : "também gostava de receber um pedido de desculpa." Estendi-lhe a mão sem agressividade nenhuma até porque gostava dele, pensava eu.
A resposta não me agradou, só me restava apagá-lo da minha lista de blogs.

Calma e paciência é a melhor resposta, acho eu...

Beijinhos de novo

Verdinha
De Assunção Medeiros a 7 de Junho de 2009 às 18:48
Caro Rogério,

Mudei o Asa de Borboleta do Blogger e hoje tenho domínio próprio, mas tenho guardados os comentários do blog antigo. Se for preciso, procuro para você a data exata da publicação deste poema lindo por lá.

Este foi um dos presentes mais bonitos que me deram.

Grande abraço da amiga e eterna admiradora

Sue
De Simbologia do aMoR a 15 de Junho de 2009 às 03:31
Rogério...
Eu novamente! Eu a Vera, brasileira.
Diga-me e seja verdadeiro. Quem é você?
Pois quando fui ver teus poemas, percebo uma certa relação com os meus?
Seríamos nós dois cúmplices do que escrevemos?
Também tenho um poema chamado "Sou o vento".
E já tive oportunidade de ver alguém escrever..."Vento", com quase as mesmas frases usadas por mim. Mas esta que escreveu, é brasileira e não portuguesa.
Aguardo resposta.
abraço.

Vera

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info