Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quarta-feira, 10 de Junho de 2009

Soprei numa pena! (Republicado)

 

 

CEZANNE

 

 

 

Soprei numa pena
Rogério Martins Simões
 
Soprei numa pena
Que se anichou à janela
Aí está ela, agarrada à empena.
Sem pena, partiu à vela….
 
Valerá a pena ir atrás dela?
 
Deu a volta e reentrou,
Parece serena!?
Soprei na pena e a pena voou,
Aí vai ela! Pela porta pequena…
 
Valerá a pena partir com ela?
 
Vem um passarito
Apanha-a no bico
Ouve-se um grito
Aí vai ela, a caminho do pico…
 
Valerá a pena ter pena dela?
 
Vem um gavião com asas de granito,
Devolve-me a pena, com penas na sela…
São do passarito que passou a goela
Parte gavião! Leva as penas maldito…
 
Regressou a pena!
Não voltei a soprar mais nela…
Parece serena,
A pena,
Que pena reencontrar-me com ela!
 
Hospital dos Capuchos, 19/9/2007
(Concluído em 02/10-2007)
(Registado no Ministério da Cultura
- Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)
 

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 00:27
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De sonia a 11 de Junho de 2009 às 03:54
Me habituei a vir ler, nem sempre comento até porque os poemas são tão bonitos, bem escritos, que parece banal apenas dizer o quanto são assim. Gosto da forma que escreve, sempre.
Um abraço
De Ofeliazinha a 11 de Junho de 2009 às 05:36
Bonito. :)

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved