Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 7 de Julho de 2009

Repliquem os sinos do meu coração - (republicado)

 

(Óleo sobre tela

Elisabete Sombreireiro Palma)

 

 

 
 
Repliquem os sinos do meu coração
Rogério Martins Simões
 
Quisera eu ser um papagaio de papel,
Nas palavras que escrevo por lembrança.
Que voasse livre sem cordel,
No arco-íris da minha esperança...
 
E se eu o subisse em corcel,
Com a alegria de uma dança,
Deixando para trás todo o fel,
Do sofrimento injusto que me cansa.
 
Repliquem os sinos do meu coração!
Acordem os sentimentos da minha ilusão.
Será que a esperança de facto existe?!
 
Existe e estou certo do incerto fim,
Pois certo é eu estar certo assim,
Se o futuro não for melhor e menos triste.
 
5/5/2004
(Registado no Ministério da Cultura
- Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)
 
ano do poema: 2004
publicado por poetaromasi às 20:11
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De samara de oliveira e oliveira a 8 de Julho de 2009 às 05:13
Há palavras e palavras.
Algumas belas e outras nem tanto.
Dependendo do tom em que são ditas, algumas palavras podem sangrar... e outras nos deixam tontos de tanta emoção.
Algumas palavras arrepiam a alma...As tuas são assim, sem folego quase não terminei de ler as muitas que aqui eu li, e permaneci lendo o dia inteiro...
Parabéns, e obrigado por dividir tuas palavras...

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info