Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sábado, 29 de Agosto de 2009

Sofrer por amor (republicado)

 

 

 

 

 
 
SOFRER POR AMOR
Rogério Martins Simões
 
Sofrer por amor é dor que arde.
Na carne, essa dor, será mais sofrida.
Sofrer por amor não se retarde,
Mais tarde essa dor será mais sentida.
 
Não há dor que por prazer se guarde.
Guardo a felicidade que levo da vida!
Mas se essa dor chegar mais tarde,
Se tarde e guarde para depois da ida.
 
E se Deus quiser que morra de amor,
Me leve desta vida em primeiro lugar,
Prefiro morrer que viver nessa dor.
 
Perguntem à alma se prefere ficar.
Decerto irá dizer ao corpo que não,
Então, subitamente, que pare o coração.
21/04/2005

 

publicado por poetaromasi às 15:54
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De Paula Raposo a 29 de Agosto de 2009 às 18:21
Um jogo de palavras fabuloso, meu Amigo!! Muitos beijos.
De poetaromasi a 3 de Setembro de 2009 às 00:28
Deves ter estranhado não te ter contactado. Há 3 meses que estou indiferente e tal como te disse ao telefone o facto de terem plagiado a minha poesia deixou-me de rastos. Deixei de escrever e piorei da Parkinson. Foi de tal forma que nem respondi a um convite sério, de uma grande editora, para publicar a minha poesia. Mas isso é um mal menor, pois, nunca fiz força para publicar livros.
Obrigado pela visita e pelas palavras.
Do teu amigo de sempre
Rogério Martins Simões
De HELENA AFONSO a 3 de Setembro de 2009 às 10:24
ROGÉRIO, Você é realmente um poeta de "corpo inteiro" - os seus versos são lindos! Há muito tempo que não lia nada que me tocasse tanto.....Força amigo, que não há nada que nos leve a vida, porque a isso todos temos direito!
HELENA
De poetaromasi a 3 de Setembro de 2009 às 23:09
Boa noite Helena Afonso.
Muito obrigado pelos incentivos em favor da poesia que vou deixar.
Ao longo destes 5 anos tive a felicidade de encontrar tanta gente que tornou este blog numa referência. Foram os admiradores da minha poesia que a ergueram, pois sem eles já não andaria por cá. Devo tudo aos que me visitam. Assim, na sua pessoa, quero agradecer aos mais de 3 milhões de visitas que o contador não reproduz mas que são reais.
Toda a poesia que aqui coloquei tem, por detrás, momentos de amor e de dor, alegrias poucas e muitas tristezas. Cada poema leva a minha alma em catarse. Que seria de mim que não os tivesse escrito.
Por isso, muito obrigado pelas sucessivas visitas de tantos que tornaram a minha poesia possível.
Rogério Martins simões
De Rafael'z a 3 de Setembro de 2009 às 14:16
Poema perfeito.
Não tem palavras, senti-o muito :')

Gostaria de escrever coisas a lindas assim, mas meus poemas não chegam aos seus :)

beijo*
Rafael'z
De poetaromasi a 3 de Setembro de 2009 às 23:19
Rafael,
Muito obrigado pelas suas gentis palavras. Fico grato.
Sofrer por amor foi escrito debaixo do efeito do diagnóstico da minha Parkinson. Dedicado à minha actual companheira, a qual conheci há 20 anos, com quem sou muito feliz, se a perdesse bradaria aos céus para que o meu coração parasse.
Obrigado.
Rogério Martins Simões
De Daniela Faria a 3 de Setembro de 2009 às 20:32
É mais do que lindo. ultrapassa essas barreiras. um tremendo e tocante jogo de palavras!
De poetaromasi a 3 de Setembro de 2009 às 23:31
Daniela Faria, boa noite,
Escrevo da Aldeia do Meco. Não sei se aqui me escondo ou aqui recupero. A minha dor é maior que a própria dor pois não gosto de ver a sofrer quem tanto amo.
O tempo passa depressa e por vezes não damos valor aos pequenos gestos daqueles que verdadeiramente nos amam, porque, mesmo sofridos e doentes, não nos abandonam.
O tempo que me resta na actual perspectiva é um tempo que me vai paralisando nos mais pequenos e notórios gestos.
Muito obrigado pelo seu gosto pelo poema.
Rogério Martins Simões
De Catarina's Space a 18 de Setembro de 2009 às 19:34
A única coisa que tenho a dizer é : este poema é perfeito! tocou-me bem no fundo, muitos parabéns por o seu excelente trabalho!!!

Muito obrigada por fazer este mundo da internet um lugar mais bonito !

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info