Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Saio cantando... republicado

 

 

SAIO CANTANDO
Rogério Martins Simões
 
E de repente
Deixei de estar doente
E disse ao céu:
- Podes esperar...
 
Que importa?
A quem importa?
Se a minha esperança
Compromete.
Que importa a sorte:
Se a minha sorte não sai
Derrotada.
Aliso os meus cabelos
E passo a mão sobre a testa
- Que festa...
 
Quisera ser colibri.
Voar pela fresta,
Estreita,
Que espreita
Enquanto o meu peito
Não se compadece:
E tremo!
E temo!
Meu corpo balança
Entre a derrota e a
Esperança:
Que resta?
Que festa...
 
Sim, aprendi a esperar.
Espera!
Que me espere
enquanto eu luto.
 
Ardo neste cavalo de fogo.
Que arda…
Arrepia-me a maré
Que me sobe ao
Tornozelo.
Meu zelo é sobreviver,
Lutando,
Enquanto escuto o meu canto.
 
Esta batalha não acabou.
Estão longe de mim
os pregos...
Estão longe e tão perto
As flores:
Amanso as dores
E saio cantando.
 
26/01/2005
(Registado no Ministério da Cultura)
 Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.
Processo n.º 2079/09)
 

 

www.PRchecker.infowww.PRchecker.info Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 18:31
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Ofeliazinha a 20 de Setembro de 2009 às 01:14
E eu saio escrevendo, mas não me sai nada que preste.

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved