Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

Flor de campina

 

 

 

Flor de campina
ROMASI
Rogério Martins Simões
 
Teu corpo
Leve, leve, como o vento!
Meu guizo
Correndo,
Tocando, atrás do tempo
E é qual espuma
Batendo
Dançando docemente
Como teu corpo
Que desejo e alento!
 
Teu corpo
Leve, leve, como o vento!
Por cima dos muros
Comendo amoras silvestres
É qual gesto
Que tão lesto
Não nos ocupa tempo!
Como este guizo
Tocando atrás do vento.
 
Teu corpo
Que canto,
Ao desafio com as aves,
É qual menina traquina,
Vermelha papoila do campo.
 
A liberdade meu amor,
Que a tanto guisa e alento,
É qual campina em flor,
Leve, leve, como o vento.
1981
 
(Registado no Ministério da Cultura
Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.
Processo n.º 2079/09)
 
publicado por poetaromasi às 14:24
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De publicidade online a 18 de Dezembro de 2009 às 16:50
Tem aqui um poema curto mas profundo e com a musica é ... intenso

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info