Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Os anos correm

 

(Óleo sobre tela Elisabete Maria Sombreireiro Palma)

 

 

OS ANOS CORREM!
Rogério Martins Simões
 
Os anos correm!
O tempo passa…Lentamente,
Mas passa.
E, quando vamos na pressa,
Vemos, sem graça,
Que o tempo passa depressa.
 
Ontem fui menino!
Era noite já era adulto!
Percorri o meu destino,
Pois, o passado já foi muito!
 
Oh! Como os meus cabelos mudaram!
Como o meu rosto crispou!
Como as minhas lágrimas choraram!
E a minha juventude me deixou!
 
Que importa se já sofri;
A quem importa o que já chorei
Pois sempre me esqueci,
De mim, e tão tarde acordei:
Como os poemas que escrevi,
E na manhã seguinte rasguei.
 
E não me tomem por louco!
E não dêem como certo!
Ser poeta é um pouco,
Da loucura se estar perto.
Mas isso já eu sabia,
Quando deixei a poesia,
Ser poeta é ser louco!
Voltei a escrever e já não queria!
 
19-07-2004 22:35:23
(Registado no Ministério da Cultura
Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.
Processo n.º 2079/09)
 
 

 

 

publicado por poetaromasi às 20:59
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De Vi a 19 de Janeiro de 2010 às 21:37
como eu adorei este poema *.*
este blog é maravilhoso..
De poetaromasi a 22 de Janeiro de 2010 às 02:11
Agradeço as suas palavras, também gosto deste meu poema. Obrigado
De jamrj a 23 de Janeiro de 2010 às 19:25
também achei fantástico o poema
Assumo-me como sentimentalista
De Isabel a 21 de Janeiro de 2010 às 12:44
O tempo é muito relativo :)

Adorei o poema... É muito bonito...

beijinho
Isabel
De poetaromasi a 22 de Janeiro de 2010 às 02:13
Isabel, obrigado.
O tempo leva o tempo, a tempo de não mais haver tempo...
Rogério
De So para poesia a 22 de Janeiro de 2010 às 00:03
estou a fazer um concurso de poesia online se quiser passar por lá e participar agradeço.
De poetaromasi a 22 de Janeiro de 2010 às 02:21
Quero agradecer.
Nunca entrarei num concurso de poesia. Para mim a poesia é algo que me corre nas veias, sangue das palavras, beijos no coração.
Talvez por isso, não comercializo poesia nem sequer escrevo por encomenda.
A minha poesia é o meu estado de alma que por vezes chora outras vezes sorri.
Obrigado mais uma vez.
Rogério

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info