Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2010

Seios grandes e olhar de marfim

 

 

MODIGLIANI

 

 

 

Seios grandes e olhar de marfim...
Rogério Martins Simões
 
Quando o riso fazia parte de mim, eu era a felicidade.
 
Se uma cotovia, apressada, passasse por meus olhos num relance; se ela sorrisse, eu disfarçava: prendia os meus olhos ao chão...
 
Envergonhado, mas atrevido, gostava de me transformar em passarito...
E lá ia eu aos saltitos, olhar gaiato mas bonito, em busca de mais um sorriso.
 
Era um tempo de fadas, de bruxas, de princesas, e de bichos com sete cabeças, de histórias deliciosamente bem contadas, e escutadas, à luz do candeeiro.
 
Quando a manhã acordava, despontava em mim aquele sorriso maroto:
Um olhar de lado, apaixonado, e curioso pelas meninas, mais velhas, que desdenhavam a minha precoce paixão...
 
Depressa consegui uma namorada que, todos os dias, fixamente me olhava.
Tinha uns seios enormes e um olhar de prata.
E sorria!
Sorria quando a fechava, e a fixava,
- presa por pioneses -
na parede fronteira à cabeceira do meu antigo quarto.
 
Estou a ficar velho!
Reparo, agora, que a vejo assim:
Seios grandes e olhar de marfim...
 
28-01-2010 20:13:39
(revisto em 29-01-2010)
(Diálogos da alma e do poeta)
(O direito de autor é reconhecido independentemente de registo,
depósito ou qualquer outra formalidade
artigo 12.º do CDADC. Lei 16/08 de 1/4)
(A registar no Ministério da Cultura
- Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)
 
Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: hoje
publicado por poetaromasi às 23:29
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De REGIS MARQUES a 30 de Janeiro de 2010 às 20:55
Belo e instigante texto a recuperar na nossa memória tempos gostosos de serem vividos. Como é bom, meu bom poeta, ver o mundo pela janela de sua alma. Um grande abraço.
Regis Marques
De produtos de beleza a 20 de Agosto de 2010 às 15:07
Parabéns, e que continue a nos presentear com essas maravilhas

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved