Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

Cartas de amor

 

 

 

 

 

 
CARTAS DE AMOR
Rogério Martins Simões
 
Se me recordasse das cartas de amor que escrevi, e não tive a coragem de selar, não voltariam a escapar pela janela do quarto, ao primeiro verso, como foi meu fado…
Mas estavas longe, e tudo não passou de um sonho adiado.
Lembro-me das cartas que mandei para o endereço errado:
Escrevia-as em letra miudinha, beijava-as e selava-as…
Mentiram-me nas cartas!
Era tarde e com as gotículas das lágrimas perdidas, no endereço errado, afoguei-me no desamor.
Numa eternidade…
Foi por isso que desisti de escrever cartas de amor.
 
Se voltasse a escrever cartas de amor, teria de cuidar o endereço…
As cartas de amor não podem ter por destino a posta-restante…
Sabes?! Com o tempo, as ruas confundem os beijos perdidos e tarde descobriram o caminho para ti.
Se me recordasse das cartas de amor que escrevi, e não tive coragem de as selar, não voltarias a escapar ao meu primeiro verso pela janela do quarto… Dar-te-ia todas as cartas, todos os poemas, todas as palavras de amor.
E se hoje não consigo escrever cartas de amor, tendo amor, recorro a ti para perfumar os poemas que reparto contigo, nos espaços cheios, onde habitam as palavras do coração.
Não! Não voltarei a escrever cartas de amor…
 
Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 22:17
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved