Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quarta-feira, 3 de Março de 2010

Peixe negro...

 

(Fotografia minha)

 

 

Este poema, assinado então como ROMASI, foi escrito por mim em 1968, tinha, então, 19 anos de idade.
Passados 42 anos, face aos sucessivos acontecimentos trágicos no mar, nomeadamente o de hoje em Caminha, leva-me a publicar "PEIXE NEGRO" que fazia questão em não o dar a conhecer.
O Inverno rigoroso, o desemprego, a falta de rendimentos necessários para fazer face às carências dos pescadores, e das suas famílias, não deixa outra hipótese, senão, "fazerem-se ao mar".
Voltam infelizmente as tragédias antigas.
A minha solidariedade, os meus sentidos pesamos às famílias enlutadas.
Lisboa, 03-03-2010 11:30:20
ROMASI
Rogério Martins Simões
 

 

 

 

 

 

(fotografia minha)

 

 

 

PEIXE NEGRO
Romasi
Rogério Martins Simões
 
Os pescadores partem…
 
Os barcos fazem-se ao mar
buscando pão na ventura.
Que frágeis
e inseguros batéis,
são de madeira podre e seca…
De dentro
lançam as redes ao mar,
ao longe há angústia,
lenços negros a acenar!
É tradição...
É tragédia antiga...
 
Lá longe, na praia,
há clamores e choros!
Ao largo pedaços de madeira...
 
Lisboa, Novembro de 1968
(Registado no Ministério da Cultura
- Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. –
Processo n.º 2079/09)
 

 

 

 

 

ESPERA...

 

(Fotografia de Rogério Martins Simões)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 1968
publicado por poetaromasi às 12:10
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved