Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quinta-feira, 8 de Julho de 2010

Nos espelhos do farol

 

 

Foto de Rogério Martins Simões - Olhares -

 

 

 

NOS ESPELHOS DO FAROL

Rogério Martins Simões

 

Maestro ou actor!

Nada!

Tenho a casa assombrada:

Sofrimentos meus,

Partem em debandada

Em passo de caracol…

 

Virei feitiço!

A minha agitação

É um constante compromisso

Entre a terra,

a lua e o sol…

Sementes de girassol,

Sem agiotas,

Alimentam toupeiras e gaivotas…

 

Estou louco!

Gritei!

Meu rumo é viajar.

Deixem-me levitar,

Açor nas tardes frias,

Nos espelhos de um farol…

 

De degrau em degrau,

Subo e quero ser:

Pássaro nocturno;

Silêncio ou profeta,

Nos confins do arrebatamento.

Vagabundo

das partidas adiadas.

Remador

de uma nave galáctica…

 

 

Toupeiras acenam à despedida.

Gaivotas perdem sementes.

O espanto é de espera…

Subo e vou ser:

Pássaro nocturno,

Silêncio ou profeta,

Argonauta ou asceta,

Nas asas de uma quimera…

 

Praia das Bicas - Meco

02-11-2009 21:38:24

“O direito de autor é reconhecido independentemente de registo,

 depósito ou qualquer outra formalidade,

artigo 12.º do CIDAC, aprovado pela Lei 16/08 de 1 de Abril”

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 23:20
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Carlos Pereira a 9 de Julho de 2010 às 01:09
Que belo poema. Grande viagem ao mundo da utopia, só ao alcance de quem tem sensibilidade de poeta.
Continuarei a visitá-lo.
Um abraço.
Carlos Pereira

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved