Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010

Os olhos do coração

(Os olhos do coração)

 

 

OS OLHOS DO CORAÇÃO

Rogério Martins simões

 

Deixasse eu de ver numa idade menor,

Quando nem a força segura o alazão…

Não te iria encontrar na idade maior,

Quando não se vê pelos olhos da paixão.

Se meus olhos cansados vêm pior,

Não importa apurar por que razão:

Com eles assim eu te vejo melhor,

Abrindo o olhar no meu coração:

Foi no teu coração, de bem-querer,

Que teus olhos me viram, sem te ver,

E por ali andaram quase até cegar…

E se tarde tardaram em descobrir,

Tanta felicidade em te ver e sentir

Amor! Meu coração te quero dar.

Meco, 06-10-2010 23:44:58

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 00:26
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Carlos Pereira a 7 de Outubro de 2010 às 14:21
Caro poeta Rogério;

Que lindo soneto de quem ama para quem nos ama.
Que linda cumplicidade num grande amor.
Simplesmente, notável.
Gostei muito.
Um forte abraço.
De dino silva a 15 de Outubro de 2010 às 00:05
Keria te desejar boa sorte no teu amor seija feliz kom a pessoa ke ama nao se faz kaso ao ke disêm simplexmente segue em frente e nao deichex a inveija comer teu xaber,saber,e teu amor ingenora kem nao te merexe ta goxtei muito do teu poema lindo
De ana a 19 de Novembro de 2010 às 20:53
meu querido rojerio e com bastante orgulho que leio a sua sitasao nei sempre leio poemas tao lindo como o seu

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved