Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Domingo, 16 de Janeiro de 2011

Caem Lágrimas - o vídeo

 

 

 

Caem lágrimas é um dos meus poemas mais antigos. Poema de amor, escrito na Escola Comercial Patrício Prazeres no ano de 1968.

 

O poema foi escrito, declamado e passado a vídeo por mim. Espero que gostem.

 

Dedicado aos meus antigos colegas da Patrício Prazeres. Por favor desliguem o fundo musical do blog. Outros poeas declamados podem ser escutados no YouTube.

 

CAEM LÁGRIMAS

(Rogério Martins Simões)


Rolam-me na face,

Caem no chão,

Secam com o vento,

As lágrimas tristes

Do meu coração!


Continuo escrevendo,

Versando tua beleza,

Apenas interrompido

Por longos suspiros

Da grande tristeza

Do meu coração!


E, se depois penso…

Que jamais serás minha:

Rolam-me lágrimas

Pelo rosto molhado

Caem no chão!

Secam com o vento!

As lágrimas tristes

Do meu coração.


Escola Comercial Patrício Prazeres,

Lisboa, Abril de 1968


(Registado no Ministério da Cultura

Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.

Processo n.º 2079/09)

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 20:53
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Anónimo a 18 de Janeiro de 2011 às 20:14
É um belo poema.
De angela a 20 de Janeiro de 2011 às 22:36
é um poema muito interessante,k faz a rever a historia de vida de algumas pessoas
De Anónimo a 7 de Fevereiro de 2011 às 21:42
É muito profundo deu até vontade d chorar!...

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved