Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Quero respirar

 

 

 

 

 

QUERO RESPIRAR

 

Rogério Martins Simões


 

Os silêncios.


A tristeza dominante;


Este estado de alma
reinante


que não me deixa
descansar;

 

 

 

Este corpo que não
obedece,

 

e padece,

 

perto e distante:

 

Copo esguio,

 

rolado, rolando

 

numa ponte levadiça,

 

que mais parece preguiça,

 

ora se levanta, e logo tomba.

 

 

 

Tomba a própria vida,

 

quando a rua desliza

 

e nos pisa,

 

quando ela nos foge

 

nos derradeiros lances de
estrada,

 

inclinada,

 

e lá vai...

 

 

 

Ainda se fosse.

 

Não vai!

 

Esta dor acamada,

 

parando,

 

parada

 

em cada lance de escada.

 

 

 

Sou um peso morto,

 

lastro, navio à deriva,

 

vida encalhada:

 

sofrida.

 

A minha sorte é nada.

 

 

 

Decrépitas tristezas

 

tomaram o pulso ao meu
fôlego:

 

Quero respirar… 

 

Aldeia do Meco, Campimeco,

2/10/2009

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 22:16
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De delmiane monteiro a 2 de Março de 2011 às 03:39
parabens sao poucos que conçegue tocar bem no fundo com tantas palavras bonitas e muito bem colocadas.delmiane monteiro

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved