Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 26 de Julho de 2011

AH! Este sol...

 

 

 

AH! ESTE SOL

Rogério Martins Simões

 

Preciso deste silêncio

De enrolar as minhas palavras em silêncio

Se as leres… no bulício da cidade

Não te dirão nada

Absolutamente nada

Pois ainda não encontraste paz

Enche os pulmões deste ar refeito

E enfeita o teu rosto de glória

Tantos malmequeres

Ah! Este sol.

25-07-2011 23:27:42

 

 

www.PRchecker.infowww.PRchecker.info Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 14:38
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Vanda Rafeiro a 28 de Julho de 2011 às 11:13
Invadi este seu espaço....

Ah,,, este Sol....

Gostei. Voltarei com mais tempo para apreciar a sua poesia.

Um abraço
Vanda Rafeiro
De Regis Marques a 31 de Julho de 2011 às 01:55
Ah,querido amigo, não imaginas a tristeza que me faz a dor de não conseguir mais poetar. Estou triste e vazio como a touca de um bebê sem cabeça.
De Samara de Oliveira a 2 de Agosto de 2011 às 14:38
Olá Rogério... há muito não visito teu blog... acredito que a última vez que aqui estive foi em 2009... onde li um post teu sobre um de teus textos que havia sido plagiado... enfim... depois de tanto tempo, volto aqui e me alegro em saber que aquele ocorrido não te fez parar... que continua nos presenteando com teus lindos poemas cheios de amor... Serei, a partir de hoje, tua peregrina...

Se puder me visitar, agradeço...

Um abraço no coração!

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved