Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 9 de Janeiro de 2007

Amanhã é dia dois

 

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma)

 


 

AMANHÃ É DIA DOIS

Rogério Martins Simões

 

Carrego em mim estes dias marginais

Que se arrastam mas parecem iguais,

Tão diferentes o são, pois,

Até ao escrever alago as rimas.

Amanhã é dia dois!

 

Limpo as minhas mãos transpiradas

Esgota-se a fonte das minhas lágrimas

Tenho novamente as mãos suadas

Porque amanhã é dia dois…

 

Já passaram por mim tantos dias

Mas estes, ao passar, fizeram doer

Que diagnóstico me fará mais sofrer

Pois só de pensar pensando sofrias:

Amanhã é dia dois!

 

Ide oh tristezas, pois, quero que rias,

Ide! Deixai comigo o meu corpo que resta

Os exames na mão, mas, com esperança esta

De voltar a chorar por mais alegrias.

Passa depressa oh dia dois…

01/08/05


 

ano do poema: 2005 Favorito
Notas: Chakra Sounds - Karunesh
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De GRaziele a 10 de Novembro de 2008 às 23:38
56 data: 2007-01-11 14:11:44
Graziele ( colombina_hera@yahoo.com.br / http://www.rosadevidro.zip.net) escreveu:

Adorei seublog.. é lindo por demais....
Dê uma Passada lá no meu.. é bem legal.. tb...
De Jaime Simões a 10 de Novembro de 2008 às 23:39
57 data: 2007-01-11 20:56:13
jaime simoes ( jamasi@sapo.pt / sem homepage) escreveu:

magnifico mano presto homenagem a ti e ao nosso pai que te trasmitiu a veia de poeta.

De Chicalheu a 10 de Novembro de 2008 às 23:40
58 data: 2007-01-13 07:30:39
chicailheu ( maria-chica@sapo.pt / http://chicailheu.blogs.sapo.pt) escreveu:

Por acaso encontrei seu blog e gostei muito.
Adoro poesia e também escrevo.
beijinhos aqui do outro lado do Oceano.
Chicailheu
De GIsela a 10 de Novembro de 2008 às 23:42
59 data: 2007-01-17 12:56:44
gi ( gisela_videira@hotmail.com / sem homepage) escreveu:

No gume do silêncio respiro a amargura da renúncia,sente se os braços da solidão,o sufoco de gritos, que se estilhaçam no vácuo, o cérebro maquina explicações para esta absurda imagem da angútia....jinhos amigo gostei muito gi

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info