Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Domingo, 31 de Agosto de 2014

Havia um prado

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro)

HAVIA UM PRADO

Rogério Martins Simões

 

Havia um prado

Onde as aves e as flores se confundiam

Com as cores da natureza em festa.

Foi aí que nasci

Quando a mãe natureza me acolheu

E me deu o mel,

Das abelhas do doce engenho,

Com que adocei o sorriso.

E também me deu

A tília do chá manso

Misturado com o leite materno.

E o alecrim dos pulmões puros

Com que respirei toda a floresta.

 

E foi aí que as estrelas

Derramaram sobre mim o pólen

Das noites virgens

E o luar dos poetas.

Enquanto, de mansinho,

Me deram a provar

As horas adultas…

Meco, 30/08/2014 23:26:54

(A publicar no próximo livro)

publicado por poetaromasi às 21:59
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info