Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 18 de Abril de 2006

Banho

 

Banho
(Romasi)
 
Esta é a noite
Do casamento
Entre a violência e a inocência
Entre a granada e o camarada
Porque o sangue que corre
É uno
Com o ferro
Dos estilhaços da metralha.
 
7/10/1974
 (memórias do poeta - Vietname)
www.PRchecker.infowww.PRchecker.info Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 1974
publicado por poetaromasi às 18:41
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Blueyes42 a 27 de Junho de 2006 às 00:54
Por incrivel que pareça, ler o seus artigos (poemas e prosas poéticas) causam-me um grande alívio, se é que se pode escrever esta palavra assim sem mais explicações. É que queria dizer-lhe que a sua escrita é de tal forma bela que apazigua qualquer dor. É na dor que saltam as melhores letras nesta contradição de viver.
Um grande abraço e ainda bem que a leitura pode continuar.
De Vermalie a 30 de Abril de 2006 às 08:55
Caro amigo, tantas vezes sinto o que transmites nos teus desabafos, que compartilho contigo o meu "penar", de ter que enfrentar a vida sem nenhumas cumplicidades. A dor e o sofrimento, são uma constante. Mas, amanhã é outro dia. Um abraço. G.R.
De Dalm-mar a 30 de Abril de 2006 às 07:23
Não te sei.
Mas te sinto.
.
.
.
(Lágrima)
De MEstrinho a 18 de Abril de 2006 às 20:31
Caro Rogério Simões, por vezes eu também sinto essa aflição. Por vezes passa. Se apesar de tudo algumas coisas estão bem, então isso é o que mais importa.
Deixo-te um abraço e votos para que tenhas uma boa semana.

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved