Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quinta-feira, 15 de Dezembro de 2005

Coveiro


 

 

COVEIRO

(romasi) 


 

Cava coveiro

Ganha o teu pão

Não desanimes e cava

Levanta a terra do chão.

 

Tapa

Enterra

Sepulta

O corpo do teu irmão.

 

Se é assim a tua vida

Cumpre a tua missão!

O sino já tocou

As badaladas são iguais

Vamos, abre o pano

Mostra o cenário aos mortais

Representa a tua peça

Nesse teu palco de vida

Onde todos são iguais

 

Que tamanha tragédia

Onde tu és actor

A todos fazes sofrer

A todos fazes chorar

Mas não pares

Continua a representar.

Que importa a tua face dorida

Se tens de cavar

Para ganhara tua vida.

 

Espera velho coveiro

Escuta a boa-nova

Tapa

Enterra

Sepulta

Não caves a tua cova.

 1968

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 1968
publicado por poetaromasi às 13:44
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Dalva a 6 de Fevereiro de 2006 às 02:16
Olá Rogério....
..conto que eu ainda canto....
e quero que este som pequeno atravesse oceanos ..aqueça o teu coração
e
te conforte na esperança do amanhã....
abraço forte.........


De amita a 1 de Fevereiro de 2006 às 16:48
Vim ler-te, minorar esta saudade leve e densa traçada dentro de mim. Teus poemas percorro na avidez das belas letras e encontro o meu lamento na palavra triste e breve "Fim".
Um bjo com todo o carinho desta amiga virtual
De tartaruga a 1 de Fevereiro de 2006 às 09:47
venho aqui deixar um sorriso imenso ao meu amigo poeta!
De ALUENA a 20 de Janeiro de 2006 às 19:27
ROGÉRIO querido amigo,
BOM ANO NOVO.
Que saudades.
Deixo flores e carinhos.
AMIGA SEMPRE
De Eliane Alcntara. a 8 de Janeiro de 2006 às 15:27
Várias vezes tentei estar aqui e não consegui.
Algumas vezes os comentários não funcionam, parece que o problema é do meu computador.
Saudades, Rogério e, um 2006 de muita alegria.
Beijos!
De Milton Ribeiro a 4 de Janeiro de 2006 às 18:20
Pessoalmente, 2005 foi um péssimo ano. Espero um 2006 melhor para todos nós. Impossível não me referir à tristeza que me invade ao ver o Poemas de Amor e Dor finalizado. Espero que estejas bem, Rogério. Despeço-me desejando um 2006 melhor para todos nós, meu amigo, e esperando não perder nunca o contato contigo. Foste uma das preciosidades colhidas por meu blog. Um forte abraço de quem gosta muito de ti.
De Aluena a 24 de Dezembro de 2005 às 12:42
Amigo querido,
Aqui vai meu recadinho.
FELIZ NATAL E BOM ANO NOVO, junto dos seus mais queridos e com muita PAZ para todos e para o Planeta.
Um grande e forte abraço fraterno cheio de uma grande amizade.
AMIGA SEMPRE
ALUENA
De Ofeliazinha a 22 de Dezembro de 2005 às 12:52
Venho desejar um Natal cheio de paz e muito amor junto daqueles mais chegados e que dão mais valor à vida.
Um Abraço desta amiga virtual.
Feliz Natal.

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved