Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008

CORRE A ÁGUA CRISTALINA (reeditado)

 

 

 

 

CORRE A ÁGUA CRISTALINA
Rogério Martins Simões
 
Corre a água cristalina
Mata a sede é fresca e pura
Vai à fonte a menina
Com espreitada formosura
 
Traz colo de rosa
Duas roseiras atrevidas…
-Menina que corres à fonte
De onde vêm os teus risos?
-Vêm do cimo do monte!
Da brancura dos granizos!
Vai a água à fonte
Vai a fonte às rosas…
Cobiçadas por sorrisos…
 
E traz um sorriso atrevido
Um cântaro de mão na ternura
Vem a sede à menina
Mata a sede, fresca e pura
Corre a água cristalina
Que se espraia na secura…
 
Alagada por sorrisos…
Com que corres à fonte
De onde vêm os teus risos
-Vêm do cimo do monte!
 
Tanta sede molha os seios…
Tanta sede desatina…
Vem a fonte por seus meios
Corre a água cristalina
Enche o cântaro é fresca e pura
Vai a sede à menina…
Não tem sede a formosura…
 
12/08/2005
 
 

 

ano do poema: 2005 Favorito
Notas: In silence - Meditation
publicado por poetaromasi às 15:23
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De Rosa_brava a 30 de Novembro de 2006 às 03:18
Um belo momento poético. Adorei!
;)
De Agua a 28 de Junho de 2010 às 22:53
Muito bonito, gostei muito do poema!
De Paula Raposo a 30 de Novembro de 2006 às 17:19
Lindo, lindo poema!! Muitos beijos.
De Maria Valadas a 30 de Novembro de 2006 às 20:23
soletrei cada palavra com verdadeiro encanto e uma lágrima meio escondida....meia envergonhada...veio juntar-se ...e ela me sugou...e caíu num mar de letras
e palavras lindissimas!

Obrigada por partilhar estes sentimentos tão nobres...connosco!!

Um bom fim de semana...
Beijosss
Maria
De {{coral}} a 30 de Novembro de 2006 às 23:02
Rogério,

Excelente momento poético, adorei.
Deixo o destaque do que me cativou:
"Menina que corres à fonte
De onde vêm os teus risos?
-Vêm do cimo do monte!
Da brancura dos granizos!
Vai a água à fonte
Vai a fonte às rosas…
Cobiçadas por sorrisos…"

A brancura dos granizos, e da cativa beleza das rosas.

{{coral}}
De Paula Raposo a 17 de Março de 2007 às 11:57
Sempre belo o que escreves! Cheio de música. Muitos beijos, Rogério.
De Ventania a 5 de Fevereiro de 2008 às 08:25
Olá Rogério!
Há muito tempo sem meios de vir ler a sua bela poesia, tão pura com esta "água cristalina". É com muito agrado que agora faço uma visita e me deleito com tudo o que escreve, cada verso me encanta e deixo-me levar pela corrente de tal maneira que me perco no meia de todo o seu sentir.

Beijinhos da sua, há muito tempo admiradora,

Benilde Fontinha

(Ventania)
De Olhos de Mel a 28 de Novembro de 2008 às 01:59
Belissima poesia! Docce como a água cristalina. Bom fim de semana! Beijos
De Portallisboa a 28 de Novembro de 2008 às 21:57
O Portal Lisboa e a Chiado Editora já começaram a fase de selecção de poemas enviados por vários autores, com vista a constarem na Antologia de Poetas Contemporâneos "Entre o Sono e o Sonho". No entanto, os interessado ainda estão a tempo de enviarem os poemas. Para se inscreverem carreguem aqui: www.portallisboa.net
De maria valadas a 28 de Novembro de 2008 às 23:22
Querido amigo Rogério, há dias que comentei num blog... que era teu e de um amigo teu... comentei o que o eu coraão deixou soltar naquele momento.

Desejo tudo bom para ti.... o fundo domeu cração.

Bom fimde semana
Beijos com amizade.

Maria Vaadas

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info