Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 26 de Dezembro de 2006

Canto o imprevisto

(Foto Elisabete Palma)

CANTO O IMPREVISTO

(Rogério Simões)

 

Canto o imprevisto

o que se espera e não espera

canto ,o que conto,

e não conto

tenho andado em viagem

sem tempo.

Acordo cansado,

deito-me cedo

e cedo ao meu corpo fatigado,

sem razão aparente,

neste aparente cansaço.

Não sei por onde ando!

 

Ando por aí

em busca de qualquer coisa

que nem sei onde está.

Olho a televisão

nada vejo que me encontre.

Olho as molduras

leio rostos que conheço,

amo e não os esqueço.

 

Ando em silêncio,

morro em silêncio!

Daria tudo

por uma boa gargalhada,

sonora, repetitiva

até chorar de rir.

Quem me dera sorrir

para não chorar.

04-03-2005

Rogério Simões

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 2005
publicado por poetaromasi às 00:38
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Menina_marota a 26 de Dezembro de 2006 às 09:56
Já aqui tinha vindo, mas não consegui comentar... Vinha desejar-te umas Boas Festas e que 2007 traga a concretização de teus sonhos.

Um abraço Amigo
De Poesia Portuguesa a 26 de Dezembro de 2006 às 09:59
Que as desilusões da Vida nunca te façam perder a Força de LUTARES!
É nessa força que reside a Esperança!

Um abraço carinhoso ;)
De mariavaladas a 27 de Dezembro de 2006 às 01:01
Um poema de de belesa impar!
Fiquei impávida ao deparar com tamanha sensibilidade..tanta a verdade,,,que senti que era "pequenina" tal a grandiosidade do que li!

Bem haja Rogério!

Desejo com todo o meu coração...um Ano de 2007 com saúde, paz e amor...e continuação dessa inspiração que nos faz embalar no mindo dos sonhos!

Um braço amigo da
Maria

De Paula Raposo a 27 de Dezembro de 2006 às 11:58
Bela imagem! Música que eu adoro! Palavras lindíssimas, para as quais não tenho eu, palavra alguma!! Muitos beijos.
De indeciso2 a 28 de Dezembro de 2006 às 18:44
um dia perceberemos o nosso SER
a Felicidade nem terá mais nome
sem o seu contrário
um dia a dor não mais
um dia
Um abraço, Rogério e Paz
De indeciso2 a 28 de Dezembro de 2006 às 18:45
o anterior indeciso é da seila Mais um abraço!
De Laura Chaves a 10 de Novembro de 2008 às 23:28
50 data: 2007-01-03 21:07:46
laura chaves ( laurachaves@imoving.pt / sem homepage) escreveu:

Gostaria de saber mais sobre o autor, idade, de onde é natural e onde reside, o que faz para além de poesia e saber onde posso adquirir o livro, poemas de amor e dor.
De Laura Chaves a 10 de Novembro de 2008 às 23:29
51 data: 2007-01-03 21:15:48
Laura Chaves ( laurachaves@imoving.pt / sem homepage) escreveu:

Rogério, se me permite vou transcrever alguma da sua poesia para um fio criado num site de angolanos que é muito visitado e onde tenho certeza que vai alimentar muito a alma de muita gente. Bem haja por esse dom

De Aires a 10 de Novembro de 2008 às 23:30
52 data: 2007-01-04 16:49:32
aires ( sem email / sem homepage) escreveu:

gosto muito de visitar o seu blog parabens
De ana paula a 10 de Novembro de 2008 às 23:32
53 data: 2007-01-05 00:46:11
ana paula ( anap-43@hotmail.com / sem homepage) escreveu:

boa noite rogerio,desculpe mha ousadia mas fikei encantada com seus poemas sobre a dor do amor e todos os outros k li.voltarei com masi tempo pa apreciar e ler calmamente tao belo blog...e se me permite farei tranferençia de alguns deles pa mha pagina sao tao belos k nao posso me impedir....tho a sua permissao....????um abraço e coragem continue 53 data: 2007-01-05 00:46:11
ana paula ( anap-43@hotmail.com / sem homepage) escreveu:

boa noite rogerio,desculpe mha ousadia mas fikei encantada com seus poemas sobre a dor do amor e todos os outros k li.voltarei com masi tempo pa apreciar e ler calmamente tao belo blog...e se me permite farei tranferençia de alguns deles pa mha pagina sao tao belos k nao posso me impedir....tho a sua permissao....????um abraço e coragem continue

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved