Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

Leva contigo este pedaço de mim

(LEONARDO Da VINCI)

 

 

 

LEVA CONTIGO ESTE PEDAÇO DE MIM

Rogério Martins Simões

 

O tempo passa

Mas mesmo assim

Não tenho pressa

Permanece em mim

Este lago de amor

Onde todos os dias me banho

Para te encontrar!

 

Toma-o!

Leva contigo este pedaço de ti…

Aceita-o, eu me dou.

E neste lago, feito poema

Eu me vou!

Em beijos, perfumes e flores

Hoje tudo te quero dar.

 

E se neste momento de dor

(Amor e não pena)

O teu perfume é assim:

Do mais distinto odor

Que sejas hino e louvor

E a tua alma sorrindo!

 

Elevei o meu espírito

Quando um dia te conheci!

A minha alma uniu-se à tua

E é tão lindo!

 

19-10-2004 0:00

(Aniversário de 2004)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 2004
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Paula Raposo a 22 de Janeiro de 2007 às 11:44
Sempre um momento lindo quando passo aqui e me detenho a ler-te! Muitos beijos.
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 22:45
Paula Raposo

Nada mais sei de ti poetisa. Como bem sabes ainda não consegui a aposentação e como trabalho devagar devido à Parkinson, não tenho tido tempo para visitar os amigos e companheiros dos blogs. Sabes amiga, embora atrasado quero dizer-te que estarás sempre presente porque nunca me deixaste de escrever aqui. Só que para mim o tempo é mais difícil de controlar e nem tempo tenho para agradecer.
De qualquer forma, estejas onde estiveres obrigado
Rogério
De maedababy@gmail.com a 13 de Março de 2007 às 17:32
è o Blog mais bonuto qeu já vi, sensivel, amoroso,delicado. Parabens
Adriana
Rio de Janeiro, Brasilsms
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 22:47
Adriana muito obrigado por poucas mas tão expressivas palavras. Fica o coração...
Rogério Martins Simões
De JoanaTorrado a 17 de Outubro de 2007 às 11:11
Bom dia.

Mais uma vez o Blog merece estar em destaque. Aparece na Homepage do SAPO e na Página principal dos Blogs (http://blogs.sapo.pt).

Parabéns e boa continuação :)
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 22:31
Joana Torrado, equipa do Sapo, obrigado por mais este destaque.

Como escreveu a Joana Torrado o meu blog, a que humildemente eu chamo de “O meu livro de poesia”, mereceu mais esta distinção do Sapo e acreditem ou não desta vez fui apanhado desprevenido.

Regressei há pouco do Hospital dos Capuchos e a dor nem deixava pensar; quanto mais escrever.

A minha vida tem sofrido tantos percalços de saúde, que só o muito amor à minha companheira e o seu amor me mantém agarrado à vida.
Joana Torrado ainda bem que tiveram esta atitude para comigo, pois hoje encontrava-me num poço fundo de onde não havia forma de sair.

Como que não bastasse a Parkinson agora surgem complicações e no dia 23 serei submetido a mais um exame, com anestesia geral, que dá pelo nome de colangipancreatografia – seja o que Deus quiser!

Desculpem este desabafo neste dia em que deveria entregar um belo ramo de flores pela atitude que tiveram ao salientar a minha poesia e a poesia de mais 4 grandes poetas vivos que por vezes e por grande admiração aqui publico.

Quero finalizar dizendo que terminei ontem um belo soneto intitulado “ PORQUE CHORA A ALMA” que quero dedicar à minha esposa. Não o coloco hoje por estar a editar poemas que lhe dediquei e que completa na próxima Sexta-feira 59 anos.

VOU terminar. Desde Março de 2004 que edito a minha poesia e fui diversas vezes distinguido e não sei quantas.

Ao longo destes anos tive mais de 2 milhões de acessos, sendo na sua maioria do Brasil.

Indirectamente o Sapo ficará ligado para sempre aos meus poemas, por isso e porque entendo a poesia como universal continuo a editar a minha poesia neste livro, neste blog.

Em maré de agradecimentos quero agradecer mais uma vez à minha esposa pela paciência que tem para “aturar um poeta”. Ao mesmo tempo destaco a sua linda pintura que engrandece e eleva este blog.

Daniel Cristal, Efigénia Coutinho, dois imensos poetas e amigos que são uma referência neste blog.
Os restantes são poetas amigos e bons dos quais destaco a Célia, funcionária do DIAP de Lisboa e a José Baião, poeta, Jurista, cantor, ensaiador de teatro e muito amigo.

Finalmente para todos os que me visitam e lêem os meus poemas desde 2004 quero dizer que só colocarei poemas meus enquanto os sentir com vida – a minha.

Não escrevo por encomenda ou por escrever. Perderia o respeito a toda a minha “obra” e já vai grande, se escrevesse para encher o blog. Por isso prefiro repetir alguns poemas para que aqueles que os não conhecem os fiquem a conhecer.
Se repararem raramente coloco textos no blog. Seria fácil! Mas este é o meu livro de poesia com alguns poemas de grandes poetas vivos que muito admiro. Os textos ficam nos comentários.

Este é um blog de poesia com cerca der 200 poemas meus.

Foi e é por vós que edito aqui os poemas. Nada quero ganhar senão o vosso carinho, o vosso respeito e a vossa admiração. O destaque é para vós, obrigado
Saudades,
Rogério Martins Simões
De Hugo Jorge a 17 de Outubro de 2007 às 11:23
Gostei

Hugo Jorge
http://pazoriginal.blogspot.com/
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 22:50
Hugo obrigado

Para haver paz temos de recorrer a tudo, mesmo que seja original
Paz é um dos meus desejos para todos.
Um abraço
Rogério Martins Simões
De miss bradshaw a 17 de Outubro de 2007 às 12:03
poemas lindissimos =)
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 22:58
Amiga,
Sinto-me honrado com a expressão!
Aproveito para a todos pedir desculpa por ter colocado um link que transportava para este blog publicidade indevida. Quando há pouco cheguei a casa dei com o "gato" e apaguei de imediato esse link . é inadmissível que juntem pop-ups aos links colocados.
A todos vós eu peço que se aparecerem anúncios me comuniquem para os riscar do livro.
Apresento também desculpas por gralha cometida sem querer pois começo a ver muito mal e só escrevo com a mão direita.
Saudades
Rogério Martins Simões
De MundoAsVoltas a 17 de Outubro de 2007 às 12:40
Ola, peço desculpa pela invasão. keria apenas dizer k é um blog mt bonito e este poema é lindissimo.
Muitos parabens !! Vou voltar mais vezes para continuar a ler novos poemas..
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 23:02
Filipa Morais, invade o blog quando quiseres.
Quero dizer-te que dou muito valor aos jovens, como tu, que acarinham este género literário.
Obrigado pela visita e volta sempre.
Rogério Martins Simões
De afronauta a 17 de Outubro de 2007 às 13:22
Ah, a poesia
quantas rimas se arrogam como tal
quantos versos encadeados
quantas estrofes espontâneas se destacam
no poema longo de conteúdos
apesar de pequeno em palavras

De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 23:11
Afronauta ,
Quanta poesia anda por aí.
Como em tão poucos versos consegues ler o que os poetas sentem e por que morrem...
Carinho e admiração muito especial por tão significativas e expressivas palavras
Rogério
De Maria a 17 de Outubro de 2007 às 13:55
Quisera eu encontrar o amor
mesmo num mar de naugragos
lutando por um lugar
que é o tempo,num outro tempo
atrás da morte,que é vida.
Maria
Parabéns tem aqui poemas muito bonitos,volto um destes dias para visitar melhor.
Beijinhos e um sorriso.
Maria
De poetaromasi a 17 de Outubro de 2007 às 23:22
Maria,

Todos têm o direito a serem amados e a amar.

Com amor tudo se constrói, sem amor tudo se destrói.

Faz tudo por amor que o amor regressa:

Distribui amor como que desfolha malmequeres e terás momentos que desejas e queres

Dá e nada exijas, pois quem exige nada deu e nada recebe.

Começa o teu dia com um sorriso e discretamente olha para mim que sou igual aos outros que te querem ver feliz.

Saudades
Rogério Martins Simões

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved