Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

EFIGÉNIA COUTINHO e DANIEL CRISTAL - A tua melodia e Qual diapasão

 

(foto da autoria de Rogério Rimões)

 

 

Com a devida autorização destes dois grandes poetas, que muito estimo e admiro, deixo-vos com estes dois belos poemas.

Um momento sublime - um hino ao amor!

 

 

A TUA MELODIA

Efigênia Coutinho

 

Enfeitiçada pelo teu canto,

a sonhar e bailar nas vozes

dos pássaros, qual hino celeste,

seduzes-me a cada alvorecer.

 

Se o acaso permitir, este afeto

hei de consolidar, voando nas

asas dum Condor, viverei este

Amor que faz canção no peito!

 

Permanece onde estás, porque

cruzarei todos os céus e mares,

por este afago do teu clamor!

 

Sendo uma vereda infinita, viva

qual rosa-dos-ventos, elevada

ao tom maior do Amor sentido.

 

Balneário Camboriú

Abril 2007

(BRASIL)

 

 

http://www.avspe.eti.br/efigenia/indice.html

 

 

QUAL DIAPASÃO

Daniel Cristal

 

O encanto adentra o nosso canto

na voz do rouxinol ao pôr-do-sol;

a libelinha voa e também soa

nesse sinal bemol com que nos côa.


Vai no feliz sorriso da viagem

a paixão da palavra com sentido

na sua asa vibrante deslumbrante

qual vagem bi-fendida ressonante.


Não saio deste lugar, a melodia prende,

o timbre arrebata a melodia,

e a que não fende, afaga todo o dia...


É o espaço do amor, vivo sem fim

infindo o amor, infindo ao ouvido,

bandolim do olvido sustenido.

 

2007.Portugal

 

 

http://www.avspe.eti.br/daniel/indice.html





TANTA SEDE DESATINA…

Rogério Martins Simões

 

Corre a água cristalina

Mata a sede é fresca e pura

Vai à fonte a menina

Com espreitada formosura

 

Alagada por sorrisos…

Com que corres à fonte

De onde vêm os teus risos

-Vêm do cimo do monte!

 

Tanta sede molha os seios…

Tanta sede desatina…

Vem a fonte por seus meios

 

Corre a água cristalina

Enche o cântaro é fresca e pura

Não tem sede a formosura

 

 

 

ano do poema: 2007 poemas lindos
publicado por poetaromasi às 00:18
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info