Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 17 de Julho de 2007

Companheiro

 

 

 

COMPANHEIRO

Efigênia Coutinho

 

 

 

Os sonhos são os mesmos , tendo

Deus como testemunha. O vento, que

percorre pelo tempo, vai desenhando

a vida!... Como recordação te direi!

 

 

À beira da janela, algumas perguntas

com respostas silenciosas, é o enigma

que meus olhos buscam nesta paisagem

o deslizar das águas dóceis que amamos!

 

 

Meu Futuro é buscar-te nas horas,

não para vires ter comigo agora, mas

para te reencontrar na Aurora com

esse aroma duma mágica Eternidade!

 

 

Porque, teus passos estão esperando

o tempo, e, nesse tempo de inúmeros

lados, o sonho fez-se tão profundo que

dentro dele cabe toda a nossa Historia !

 

Balneário Camboriú

2007

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: EFIGÉNIA COUTINHO
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De anne a 17 de Julho de 2007 às 01:23
Lindo poema movido a sonhos.
O sonho é um hábil mecanismo de escapulir do que machuca por dentro, sendo assim, por que não sonhar?
Escrever versos realmente faz bem a alma. Voltei para agradecer o carinho/incentivo.
Beijo meu
De poetaromasi a 17 de Julho de 2007 às 14:38
Mais um magnífico poema de amor e dor com figuras poéticas extraordinárias.
Um poema que qualquer poeta sonha escrever. Só espero que alguém no Brasil edite em livro estes maravilhosos poemas.
Parabéns e obrigado por me ter deixado colocar aqui os seus poemas.
Sinceramente - COMPANHEIRO é daqueles poemas que me deixa sem fala!
Rogério Martins Simões

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved