Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

Poucos reflexos me restam

exercicios.jpgPOUCOS REFLEXOS ME RESTAM...

Rogério Simões
 
Poucos reflexos me restam...
Muitas artes me esperam
 e eu não vou
Que importa a poesia
que não se escreve!?
 
Soluço tantas vezes
os meus poemas...
Engulo as penas
E com algemas
Desesperadamente
Não apanho os versos...
 
Se ao menos
a outra mão me acompanhasse
Deixasse de tremer
Enquanto escrevo poesia
Certamente prometia
Não mais chorar.
 
E se neste acervo
Eu achasse... qualquer remédio
(Uma pílula milagrosa qualquer)
Que me pudesse rejuvenescer
Parasse este meu tango
A que chamam de Parkinson.
Voltaria a dançar fandango
Voltaria a dançar o charleston.
 
16-05-2005 18:46
ano do poema: 2005
Notas: Amália Mais os Poetas Populare\Maldição
publicado por poetaromasi às 12:17
link do post | favorito
 O que é? |

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info