Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Domingo, 22 de Julho de 2007

O penhor da sina

 

 

O PENHOR DA SINA

Efigênia Coutinho

 

 

Se todos os sonhos vagabundearem acima

Nada o mudará nas cores dum arco-íris

E nem perde da representação fiel a estima

Pelo fato de mostrar o sonho em tom faceiro!

 

 

Sendo tudo um grande sonho, cabe na rima

Só não cabe ao ensejo dum grande soneto

Sendo assim, os sonhos que hoje acalento

Por estes quatorze versos que remeto;

 

 

Venho declarar, para toda a imortalidade

Os milhões de sonhos que tenho crescentes

e, aqui clamo, toda a síntese duma verdade!

 

 

Os sonhos nada tem de extravagante:

Vou sonhando apenas por entre metáforas

deixando a vida solta na penhora da minha sina.

 

 

Balneário Camboriú

Abril,24,2007

 

 

ano do poema: EFIGÉNIA COUTINHO
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info