Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 7 de Agosto de 2007

A luz não nos segura

 

 

A luz não nos segura

José Baião Santos

 

a voz baixa - trémula - escondia

a raiva de uma ambiguidade afectiva

a sua alma sentia os clarões da pele de cada vez que

a morte se insuava no manto das ervas naquelas manhãs de

aproximação ao outro extremo do universo para se furtar à acidez da luz

- a luz aderente

 

havia palidez e denso nevoeiro nas marés enquanto

desfibrava a dor com lenta sobriedade

para ninguém se aperceber nem ele próprio

que o equilíbrio metafórico do corpo

representava uma forma de religião

sem crenças

silenciosa como o espaço opaco e vazio que preenche

a face oculta da melancolia

foi a sorrir que enfrentou aluminosidade dos nenúfares trazidos pela chuva

pensando que era feliz nesse instante

em que a luz não nos segura

 

 

Aquele abraço, de permeio com as palavras da noite

 

José Baião Santos

5/3/2007

(correspondência entre poetas)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: José Baião Santos
Notas: CORRESPONDÊNCIA ENTRE POETAS
publicado por poetaromasi às 23:40
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved