Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Escutei um rugido ao vento...

 

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma)

 

 

 

 

ESCUTEI UM RUGIDO AO VENTO
Rogério Martins Simões
 
Escutei um rugido ao vento.
É vento! Não oiço a nora a chiar.
Ondas do meu pensamento,
Pois, a nora já não pode rodar!
 
Roda tudo – A nora foi no desalento…
Foi tempo! A nora não tem muar.
- Nora que é do teu jumento,
Que girava, girava, sem parar?
 
Roda tudo, o passado e o presente
- Nora onde está a tua gente?
O campo árido e a água por deitar,
 
Pastagem seca! Rebanho sem pastor.
- Escutai! Não é vento, é um clamor:
Partiram para sempre por terra e mar!
 
25-08-2005
ano do poema: 2005
publicado por poetaromasi às 22:50
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De George carvalho a 2 de Outubro de 2007 às 03:04
Maravilha o que a internet ainda pode nos proporcionar!
mesmo com riscos e perigos, podemos encontrar pérolas.
Um abraço e gostei do que ví!
De André Fernandes Branco a 2 de Outubro de 2007 às 13:02
Você é um grande poeta. Gostei muito dessa poesia. Se parece muito com o que ando vivendo ultimamente por aqui. E não são só os campos que estão vazio, mas, principalmente, as cidades. Se me entendes.
Parabéns pelo belíssimo trabalho.
De poetaromasi a 5 de Outubro de 2007 às 00:30
Amigo, agradeço o comentário que deixou no meu livro de poesia e a forma elegante como me tratou. Já visitei o seu blog e gostei do seu poema, da mensagem. Quero em si agradecer ao povo irmão brasileiro o amor que têm pela poesia e pelos poetas. Viva a poesia que nos devolve nas horas amargas a vontade para viver. Saudades
Rogério Martins Simões
De borgengas a 4 de Outubro de 2007 às 20:50
Olá Romasi,
Que tudo vá bem consigo,
Voltarei sempre o ler e saudar e ver as pinturas da sua linda mulher.
Umabraço
Daniela
De poetaromasi a 5 de Outubro de 2007 às 00:06
Daniela,
Obrigado pela grata visita e a minha esposa agradece a consideração que tem pela sua pintura. Obrigado e volte sempre,
Continue a dar sol no SOL.
Saudades

Rogério

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info