Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sábado, 1 de Janeiro de 2005

Tango...

 

(Foto da net)

 

 

TANGO
(Rogério Simões)
 
Percorro teu corpo
Que dispo lentamente
E as minhas mãos entrelaçadas
Nas tuas
Dissipam o palco…
Num tango…
 
Avanço...
Rodopio na pista
Num passo de dança,
Nossos corpos balançam
Bailemos agora…
Um tango…
 
Somos dois loucos!
 
E, nossos passos embriagados
Cadenciados
Compassados.
São longos…
Rasgados.
Rasgo o teu decote
E olho os teus seios.
Não é passo! É dança.
 
Dancemos
Freneticamente sós
Unidos!
Entrelaçados!
 
(Afastados?)
(Nós?)
(Num tango?)
 
Dancemos agora os dois…
Um tango!
 
28-12-2004 22:15:52

 

ano do poema: 2004
publicado por poetaromasi às 00:50
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De tarciso a 8 de Outubro de 2007 às 18:32
Bailando pela Net, passos coincidentes me trazem ao tango que também ensaiei na minha escrita de hoje...
De borgengas a 11 de Outubro de 2007 às 13:31
A vida é um tango. Umas vezes, ela toma a cadência arrebatadora, violentamente apaixonada e entusiasmante, outras vezes, assume o sussurrar de afectos e de esperanças, num retomar de movimentos repousantes qual águia que plana ao sabor ao vento do alto da montanha até às planuras do vale, e logo ensaia afinques de asas para retomar a escalada do pico onde se joga a sobrevivência..
É o tango da vida... ou a vida num tango!!
De norau a 30 de Março de 2010 às 18:08
Amigo,

Na procura de um poema ao tango, encontrei este teu tesouro!
Não resisti, está postado com todos os créditos ao autor e na versão original, cópia fiel, no meu Blog - Na Casa do Rau -
Basta clicar no link da minha assinatura.



De poetaromasi a 30 de Março de 2010 às 21:39
Boa noite,

Quero agradecer o comentário que deixou no poema Tango. Qualquer poeta se sente lisonjeado quando gostam da sua poesia. Sinto um enorme prazer em ter por muito lado os meus poemas. Mais uma vez obrigado, duas vezes:
1ª Por me ter informado;
2º por ter escolhido o poema.
Sempre,
Rogério Martins Simões
De Cristina Valério a 17 de Outubro de 2007 às 22:28
alma gemea!
quem me dera dançar esse tango.
fascinante!
De Efigênia Coutinho a 2 de Abril de 2009 às 07:21
Olá querido amigo poeta Rogério, vim visitar seu espaço literário, e agradecer sua visita em meu recanto.
Como sempre aqui tem a boa poesia, e seu TANGO, está divino, meus cumprimentos ao poeta, com admiração, Efigênia Coutinho

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info