Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

Abrantes

 

 

(agradecimento muito especial aos autores do magnifico site

www.guiadacidade.pt )

 

 

ABRANTES
José Augusto Simões

 

Abrantes cidade Bela

Te vi pela primeira vez

No dia vinte e sete de Março

De mil novecentos e quarenta e três.

 

Não te conhecendo Abrantes

Conheci-te nesse mesmo dia

Ao entrar no teu castelo

Na arma de artilharia.

 

De vinte sete de Março

Só me resta a saudade

Juntos, centenas de jovens,

Todos da mesma idade

 

Abrantes cidade linda

Não sabia o que tu eras

Aí fiz no teu castelo

Vinte e uma primaveras

 

Do alto do teu castelo

Abriram-se os meus horizontes:

As tuas lindas aldeias

Colinas, rios e montes.

 

Do mais alto do castelo

Se via grande distância

E não era muito longe

Linda vila de Constância.

 

Bela Vila de Constância

Também é do Ribatejo

Aí se junta o rio Zêzere

Com águas do rio Tejo.

 

Quando os rios se juntam

Parece que estão zangados

Quando chegam à Barquinha

Vão os dois de braços dados.

 

Assim se tornam amigos

E não fazem arraiais…

Vão juntinhos aos beijos

Da Barquinha até Cascais!

 

Lisboa, 10 de Junho de 2007

 

José Augusto Simões,

Meu pai, meu mestre e poeta popular, nasceu na Póvoa – Pampilhosa da Serra em 20 de Maio de 1922.

Os seus trabalhos podem ser lidos no blog que construí para divulgar o que resta do que escreveu e vai escrevendo, apesar dos seus 85 anos. http://povoa.blogs.sapo.pt

Obrigado por ter escrito a meu pedido mais dois poemas.

 

- A vossa bênção meus queridos pais,

Do vosso filho,

Rogério Martins Simões

 

ano do poema: 2007 José Augusto Simões
publicado por poetaromasi às 00:01
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info