Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Teve mais de 3 milhões de visitas e mais de 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Segunda-feira, 22 de Outubro de 2007

Arrepiam-me as lembranças!

 

(Foto minha com 22 meses, 1950)

 

 

 

 

ARREPIAM-ME AS LEMBRANÇAS

Rogério Martins Simões

 

Arrepiam-me as lembranças

Das manhãs descalças…

De um corpo fino

De um bibe com alças:

Memórias de um tempo menino.

 

Sou alérgico às memórias ingratas!

Clarabóias deixam passar a luz,

Que derrete o gelo indeciso

Por onde passou um tempo preciso,

Das coisas belas e gratas.

 

Sou um vestígio dos umbrais

Que sustêm o peso dos meus sonhos.

Tento viajar com os olhos cerrados

Por um campo milho verde

Com bandeiras a tocarem o céu…

 

Vou jejuar!

Não comerei os figos

Bicados pelos gaios…

Procuro na horta os abrigos

Onde a distância dos Maios,

Dissipam as canas dos trigos…

 

Toquei na colmeia por querer!

Sou um sopro de saudade

Favo de mel com a minha idade

Picado de abelhas ao alvorecer…

 

Cheguei ao fim dos silêncios

Onde as memórias são silenciosas.

E os silêncios para contemplar…

 

Quem vos disso

Que tinha de atalhar os caminhos

Na horta adulta…

Se me resta um pedaço de água pura

E um púcaro vazio para a apanhar….

 

Lisboa, Tejo, 18 de Outubro de 2007



 

 

 

 

UM NOVO ANO DE 2008 MUITO FELIZ PARA TODOS OS POVOS DO MUNDO

Deseja, Rogério Martins Simões.

 

Visitem o site que criaram para a minha poesia e vejam a arte do amigo Luís Gonçalves.

Deixem um comentário ao autor do site que teve e terá imenso trabalho. Obrigado a todos!

 

http://www.romasi.netpampilhosense.org

 

ano do poema: 2007
publicado por poetaromasi às 21:30
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |
Comentários:
De poetaromasi a 22 de Outubro de 2007 às 22:34
Quero agradecer aqui, neste espaço de comentários, o carinho e o vosso apreço que se manifesta nas vossas visitas e alguns comentários, alguns dos quais num outro livro que tive de apagar pois deixava publicidade não autorizada por mim.

Como quase todos sabem, não quero misturar poesia com outras mensagens e tenho quase sempre respeitado esta promessa.
Este blog a que chamo de livro de poesia destina-se a divulgar livremente poesia. Só poesia!

Hoje é véspera de mais um exame, com anestesia geral, que irei fazer no Hospital dos Capuchos em Lisboa, onde, se tudo correr bem, terei alta no dia seguinte.

Já estás habituado!
Dirão todos aqueles que de perto já conhecem as mais de duas dezenas de internamentos que tive ao longo da minha vida.

Como já não bastasse a Parkinson vou acumulando doenças e por isso deixo este poema que acabo de escrever espero e desejo que não seja o último.

Tenho raízes católicas e rezo para que Deus me conceda mais uns anos de vida.

Sabe tão bem olhar o Sol, o mar e as pequenas grandes coisas da natureza.

É sempre delicioso rever os filhos, os netos, os meus queridos pais, irmãos e a musa da minha vida – a BETE

Por isso vos peço
Que mais não seja encaminham luz para mim, para que me levante e que tudo não passe de mais um susto, como o foi quando escrevi “AMANHÃ É DIA DOIS”

Acredito que vou ultrapassar mais este momento e dia 24 terei alta!
Deixo-vos com o meu último poema “Arrepia-me as lembranças”
Saudades e até já…
Rogério Martins Simões
De poetaromasi a 28 de Dezembro de 2007 às 10:01
A luz permanece acesa, a candeia também! Voltei a editar este poema e como gostei de novo o coloco aqui.
Os exames foram inconclusivos e certamente 2008 não será pior. A todos muita luz, muita paz, muita saúde.
Saudades
Rogério
De caritasouzza a 25 de Outubro de 2007 às 01:44
Kerido amigo Poeta, é com alegria k venho visitar seu belíssimo site, dizer que estou de casa nova, e oferecer-lhe o Award "Amigos da Poesia" k se encontra na página "Prêmios do Site" . Ficaria feliz se vc aceitasse. Bjos doces
De poetaromasi a 26 de Outubro de 2007 às 00:31
Amiga estou de regresso e logo que possa irei levantar o prémio do site, com um beijo
ROgério
De MT-Teresa a 25 de Outubro de 2007 às 07:15
Este Poema é de arrepiar, de tão belo, sentido e verdadeiro.

Desejo que já esteja de volta a casa e que tudo tenha corrido bem.

Vou passando para saber noticias

Um abraço
De poetaromasi a 26 de Outubro de 2007 às 00:39
Agradeço muito este comentário. Pelo menos consegui que alguém me dissesse que gostava como eu gostei de o ler depois de o ter escrito.
Quero dizer-lhe que só o editei por estar novamente a sofrer muito, tudo vai passar… Foram de factos dias terríveis estes por que tenho passado. Hoje finalmente consegui vir aqui para saudar os amigos,
Obrigado a todos
Rogério Simões
De Poesia em rede a 30 de Dezembro de 2007 às 02:05
Convidamos todos os amantes da poesia a participarem no II Prémio de Poesia em Rede "Poemas da Minha Terra"

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved

www.PRchecker.info