Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 25 de Dezembro de 2007

DOUTAS PALAVRAS DO CORAÇÃO!

 

(Óleo sobre tela, Elisabete Sombreireiro Palma)

 

 

 

 

(Membro efectivo da

Academia Virtual Sala Dos Poetas e Escritores)

 

 

 

Doutas palavras do coração

Rogério Martins Simões

 

Bom é partir,

melhor é chegar,

pois na ventura

nunca se sabe quem parte,

ou quem chega,

se quem viaja

não tiver alguém à espera…

 

E se acaso tropeçar…

Se não restar tempo,

para a tempo chegar,

conhecerá alguém

os caminhos por onde andei?

 

E se derem pela tua falta,

se não fizeres falta:

chamar-te-ão pelo nome

se nem nome tens?

 

Volto a viajar

na têmpera das palavras.

Gosto das palavras,

e de apregoar ao vento

a minha presença,

para que tenham à mão,

água pura e pão caseiro

quando chegar.

 

Levarei o pó da estrada

ou as algas do mar!

 

Para que saibas,

para que me reconheças,

olha-me nos pés descalços

de um tempo vazio,

nos trapos rotos

e doutas palavras do coração.

 

Levarei comigo o sal

para temperar

os novos conceitos de felicidade.

 

E se estiveres só,

à minha espera

e não te der nada,

ainda assim,

mereci a tua presença?

 

Não me esperes!

Vem ao meu encontro:

por onde,

ainda,

terei de andar…

 

12/11/2007

Rogério Martins Simões

 

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: 12/11/2007
publicado por poetaromasi às 23:31
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved