Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

FICO TÃO TRISTE

 

 

 

 

FICO TÃO TRISTE

Rogério Martins Simões

 

Fico tão triste

Sempre que as flores choram

Por que choram se antes sorriam?

 

Olho através desta vidraça

Vejo a nossa sorte partir

Não tapem os olhos à desgraça

Que o pior está para vir:

Por que não os mandamos embora?

 

Mordo as palavras que os olhares me sugerem.

Cedo o meu sorriso

Para que também possam sorrir.

Esperem!

Parecemos condenados,

Mais tristes que a própria tristeza,

Tão tristes por dentro e por fora.

 

Que mar dorido corre no meu país

Onde só nas mágoas podemos navegar…

Má sorte a meretriz

Que nos anda a roubar…

Por que não a mandamos embora?

 

Fico tão feliz

Sempre que as flores sorriem

Por que sorriam e choram agora...

Meco 04-01-2013 22:35:52

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 22:34
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 12 de Setembro de 2012

RIO AO FUNDO

TELA DE ELISABETE SOMBREIREIRO PALMA O RIO AO FUNDO… Rogério Martins Simões O rio ao fundo do vale Leva consigo a...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:03
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 10 de Maio de 2011

Primavera

(FOTOGRAFIA DE Rogério Martins Simões) PRIMAVERA Rogério Martins Simões Há pouco, quando a noite deixou de cho...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:10
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 24 de Abril de 2010

Aos meus poemas

Óleo sobre tela REAL BORDALO) Aos meus poemas Romasi Rogério Martins Simões Esta pasta encerra e transporta a mi...

Ler artigo
ano do poema: Poemas antigos 1973
publicado por poetaromasi às 20:45
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

Ando por aqui sem sen...

(CEZANNE) ANDO PARA AQUI SEM SENTIDO Rogério Martins Simões Ando por aqui sem sentido - meio despido, mei...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:39
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2010

Zumbido

ZUMBIDO Rogério Martins Simões Lá fora, no colar da escuridão, percute o vai e vem das ondas do mar. Mande...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 21:59
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2010

Lentamente...

Lamentavelmente, alguém modificou o meu código html e só há pouco dei por isto. Mesmo com muita dificuldade, tenh...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 15:07
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (12) | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2010

Fuga...

FUGA Rogério Martins Simões Quero fugir. Sobrevoar a montanha onde adormece e se distende o sol... Não o...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 17:31
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Amanhã estarei melhor

Amanhã estarei melhor Rogério Martins Simões Hoje continua o lastro do meu estado de alma do dia de ontem. Es...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 20:17
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2010

Os anos correm

(Óleo sobre tela Elisabete Maria Sombreireiro Palma) OS ANOS CORREM! Rogério Martins Simões Os anos correm! O ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 20:59
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (7) | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved