Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 5 de Setembro de 2017

CONTRASTE

World Press Photo Contest 2004.jpg

FOTO DA : World Press Photo Contest 2004

 

Este poema foi escrito por mim em 1968. Também fiz parte daqueles que se voluntariaram para tentarem minimizar os danos provocados pelas enxurradas e o que vi foi mesmo muito triste.

CONTRASTE

Rogério Martins Simões

Romasi

 

Era imponente

E erguia-se majestoso

Naquela verde colina.

 

Era miserável

E perdia-se na sombra

Do colossal palacete...

 

Havia fortuna,

Luxos, aparatos,

Grandes riquezas.

 

Havia fome,

Desgraça,

Amarguras sem fim.

 

A chuva caiu.

Os canos a escoram

E no palácio

Os senhores continuaram a dormir...

 

Mas a chuva não pára,

E continuou a cair.

 

A lama escorregou!

A chuva passou

E foi a desgraça

Somente por lá ficou

O local da barraca

E o grande palácio...

25/09/1968

 

 

 

- Menino cor de lama

Porque quem toca o sineiro?

-Foi a água que me atirou da cama

Pela encosta do ribeiro.

 

Rogério Martins Simões

20/07/2005

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 00:13
link do post | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved