Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 22 de Setembro de 2015

Das escadas da praia

IMG_0306.JPG

 

DAS ESCADAS DA PRAIA

Rogério Martins Simões

 

Distendo no olhar

Todas as incertezas da minha vida

E no horizonte deste mar

A agonia que tenho dentro de mim…

 

Estou cansado

Deste tremer incessante

Que se agita perante

As escadas da praia

 

Que esperança me conforta

Se desmaia

neste mar da inquietação

 

20/07/2015 00:29:44

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 22:37
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Comentários:
De Adriana Marques a 13 de Outubro de 2015 às 17:34
Renovadas sejam suas forças
E o tremer sejam acalmados num abraço amigo
Que conforto trás
e ao invés de observar o agito
Na cadência das ondas que vem de longe
E não das que quebram fortemente no mar
Desça as escadas, respire
E viva em paz
Por que se tremer será apenas externamente
Porque dentro de si trará paz
Porque Deus certamente cuida de ti
E jamais te abandonou
De Adriana Marques a 13 de Outubro de 2015 às 17:35
Renovadas sejam suas forças
E o tremer sejam acalmados num abraço amigo
Que conforto trás
e ao invés de observar o agito
Na cadência das ondas que vem de longe
E não das que quebram fortemente no mar
Desça as escadas, respire
E viva em paz
Por que se tremer será apenas externamente
Porque dentro de si trará paz
Porque Deus certamente cuida de ti
E jamais te abandonou

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved