Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2016

OLHOS MEUS

IMG_0023.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OLHOS MEUS

Rogério Martins Simões

 

Quando eu partir, olhos meus,

Que outros iguais os não viram,

Cegos sejam se mentiram:

Mais não viram como os teus.

 

Ver é percorrer os céus,

Para onde eu sei que fugiram.

Meus olhos nos teus partiram,

Na hora de dizer adeus.

 

Lê estes versos sem dor:

Poema para o meu amor

Que meus olhos também leram.

 

São cartas de amor p´ra ti

Que te deixo e que escrevi:

Nossos olhos não morreram.

 

Meco, 05/02/2016 22:25:16

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 23:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved