Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Segunda-feira, 23 de Junho de 2014

SORRISO BRASILEIRO poema de Francisco Simões

 

 

 

Aqui deixo ao meus leitores este belo e intenso poema do meu amigo poeta Francisco Simões

 

 

 

Sorriso brasileiro

 

Francisco Simões

 

 

É salgado o gosto deste solo agreste
Pelo pranto da seca, da fome e da peste.
É doce o sabor deste asfalto tão quente
Ao molho de sangue, de violência inclemente.
É triste o olhar da infância-ameaça
Fugindo da vida, do medo e da caça.
É trêmula a mão do idoso que aguarda
A consulta, o salário e a esperança roubada.
É preconceituoso todo olhar que ignora
Feridas expostas e a indigência que implora.
É covarde toda força que age escoltada
Tirando a vida de quem não tem mais nada.
É falsa a democracia que a poucos banqueteia
E destina à maioria as sobras da ceia.
É muita comissão para tão pouco inquérito
E parcos resultados a merecer tanto mérito.
É lama, é brejo, é areia movediça
Engolindo a verdade, a honra, a justiça.
É avalanche que arrasta, oprime e apequena,
E a sociedade? - De costas para a cena.
É bonito, saudável, feliz, que imagem
O sorrir do poder e da politicagem.
É sem teto, saúde, comida ou brejeiro
 O olhar que se esconde no sorrir brasileiro.
                                                                          Francisco Simões
 
 
Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 19:29
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved