Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sábado, 4 de Agosto de 2012

Fogo na Póvoa – Pampilhosa da Serra (Memórias)

FOGO NA PÓVOA – PAMPILHOSA DA SERRA (MEMÓRIAS)

 

Um dia, quando era menino, brincava no alto da serra com outros meninos.

Os meninos gostam de liberdade e eu voava ao vento por entre carquejas e pinheiros.

Nesse dia o calor apertava e a serra convidava-me a correr.

Lá no alto num lugar designado por Feteira, perto da nossa Feteira onde ia aos cachos e aos figos, avistei um enorme incêndio que consumia tudo à passagem e cortava a minha respiração.

Desatei a correr e confesso que fui muito mais rápido que o meu futuro companheiro das correrias, o Fernando Mamede. Só que nem o Mamede nem o Carlos Lopes estavam por perto, pois, se estivessem, correríamos todos ao desafio como passados alguns anos o fizemos.

Cheguei à Póvoa e desatei a gritar: Vem aí o fogo, vem aí o fogo!

Quem se importa com fedelhos! Tomei uma decisão - saltei para a corda do sino e toquei a rebate.

Veio o povo! Ralharam comigo! A minha tia puxou-me as orelhas!

Era o dia 3 de Setembro, finais dos anos de 50, dia da Festa na Póvoa.

Festa é festa! E se o fogo consumia o mato em outras aldeias - alguém o apagasse…

No final do dia o fogo consumia os terrenos da feteira e os pinheiros da aldeia.

Todos gritavam, tocaram os sinos a rebate e lutei, lutei como um herói com um ramo de pinheiro na mão.

O fogo? AH! Esse parou, como por milagre, rente aos nossos pinheiros da Feteira.

Um abraço ao correr da pena

Rogério Martins simões

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 22:10
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 26 de Julho de 2012

Terra queimada

TERRA QUEIMADA Rogério Martins Simões Pegara na caneta e pusera de parte o olhar. Diria, quem o visse, que era um ...

Ler artigo
tags: ,
publicado por poetaromasi às 20:23
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 1 de Março de 2008

Lastro

LASTRO Rogério Martins Simões É tarde e a noite esfria. É tarde, a noite avança. Que é feito da minha esperança ...

Ler artigo
ano do poema: 2006
publicado por poetaromasi às 19:10
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved