Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Segunda-feira, 7 de Janeiro de 2013

ETERNIDADE

 

 

 

ETERNIDADE

Rogério Martins Simões

 

Gosto da terra

A cheirar a terra

E da terra cor da terra

Gosto do mar

A cheirar a mar

E do mar cor do mar

Gosto do céu

Desejo o céu

Quero o céu da cor de céu

Gosta da chuva

Gosto do vento

Da montanha

Do pensamento

Sou ave em liberdade

 

Gosto do que sou

Gosto de nada

Gosto de tudo

Pois sendo nada

E sendo tudo

Em tudo me vou

Eu te saúdo

Nada desejo

Quero o silêncio

Que antevejo

E não me distraia

Embarco na saudade

 

Volto para a praia

Na onda que desliza

Precisa

Derradeira

Marinheira

Que mil versos ensaia

Quero escutar o sol

Quero adormecer o vento

Desmaio

Adormeço

Esqueço

Não quero acordar

 

Pois gosto do mar

Pois gosto da terra

Que me foi chamar

Eternidade

 

Meco, 07-01-2013 23:25:37

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 23:23
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 14 de Fevereiro de 2010

Cartas de amor

CARTAS DE AMOR Rogério Martins Simões Se me recordasse das cartas de amor que escrevi, e não tive a corag...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 22:17
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 24 de Janeiro de 2010

Quando o teu corpo ad...

MODIGLIANE Quando o teu corpo adoçava o tempo Rogério Martins Simões Quanto no teu olhar reluzia a sedução,...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 01:55
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Mocidade

(Museu de Messejana, Alentejo) MOCIDADE Rogério Martins Simões Se ao menos tu Me dissesses qualquer coisa&hel...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 21:25
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Voltei - republicado

(Feliz ano novo para todos os povos do mundo) ROMASI VOLTEI! (Rogério Martins Simões) Venho dos limites do ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 01:14
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 16 de Dezembro de 2009

Flor de campina

Flor de campina ROMASI Rogério Martins Simões Teu corpo Leve, leve, como o vento! Meu guizo Correndo, Tocando, ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 14:24
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2009

O menino, o cão e o o...

O MENINO, O CÃO E O OSSO Romasi Rogério Martins Simões Aquela criança loira Tinha um cão, De cor de ...

Ler artigo
ano do poema: 1969
publicado por poetaromasi às 00:36
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

Rosas - republicado

ROSAS Rogério Martins Simões Tinha por hábito dar flores, Flores em forma de beijos, Sementes dos desamor...

Ler artigo
ano do poema: 2004
publicado por poetaromasi às 19:16
link do post | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 30 de Outubro de 2009

Depois da chuva...

DEPOIS DA CHUVA Rogério Martins Simões Não tapes a blusa! Deixa secar as gotas… dos matos secos, banha...

Ler artigo
ano do poema: 2009
publicado por poetaromasi às 23:06
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (3) | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 23 de Outubro de 2009

Odores

REAL BORDALO ODORES… Rogério Martins Simões Um perfume forte sobe ao meu olfacto. Há cheiros que...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 20:58
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (2) | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved