Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Terça-feira, 2 de Maio de 2017

Por que sou triste?

IMG_2309.JPG

 

POR QUE SOU TRISTE?

Rogério Martins Simões

 

Saber, quero saber por que sou triste?

Querer, por mais querer, o riso ensejo.

Chorar? Não mais chorar é meu desejo.

Saber por que razão meu choro insiste?

 

No meio deste silêncio, e que persiste,

Razão tem a razão em que me revejo.

Chorar será o clamor do meu arpejo.

Saber, quero saber em que consiste.

 

Perguntei ao meu rio Tejo, a soluçar,

Que me desse a razão deste meu estar:

Saber, quero saber que fiz de errado?

 

Sorrindo para mim para que o visse,

Cuidai desse teu riso, e mais me disse:

- Chorar, e mais chorar, será teu fado…

 

Meco, Praia das Bicas, 2013-12-12

Simões, Rogério, in “GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO”,

(Chiado Editora, Lisboa, 1ª edição, 2014)

 

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 23:11
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 24 de Junho de 2014

PALHAÇO

PALHAÇO Rogério Martins Simões Ai se eu pudesse ser arauto do contrário, Alargando o disfarce e a mímica. Se eu pu...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 19:06
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 2 de Junho de 2011

DESMANDO... Reeditado

(Foto da World Press Photo Contest 2004) DESMANDO Rogério Martins Simões Por onde ando, se não ando. Para on...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 22:51
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 28 de Dezembro de 2009

Avatar

Tínhamos chegado adiantados. Chegássemos mais cedo e já não teríamos de esperar. Subimos por escadas rolantes ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 20:45
link do post | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 20 de Fevereiro de 2009

Era noite, não se ouv...

ERA NOITE, NÃO SE OUVIA VIVALMA Rogério Martins Simões Era noite, não se ouvia vivalma, Nem o ranger da cam...

Ler artigo
ano do poema: 2005
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 30 de Dezembro de 2008

Não imaginam a corage...

Não imaginam quanta coragem é preciso ter para mostrar o vídeo que se segue. Por isso, antes de o abrir, leia por...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 01:06
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (14) | favorito
 O que é? |  O que é?
Domingo, 21 de Dezembro de 2008

É Natal!? Por que é N...

É Natal? Por que é Natal? Um autocarro coloca-me à entrada de um túnel – que escuridão… Doravant...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 01:19
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 20 de Novembro de 2008

Não posso abandonar a...

NÃO POSSO ABANDONAR A ESPERANÇA (Rogério Martins Simões) Andam as minhas mãos cansadas Trocam-me as voltas&hel...

Ler artigo
ano do poema: 2005
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2008

---. MORSE ---.

De Serviço Militar Caldas da Rainha e TAVIRA 2ª turno de 1970 ...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 2 de Outubro de 2008

Palavras soltas...

PALAVRAS SOLTAS Rogério Martins Simões Volta e meia, dou a volta E volto ao local onde já parti, Onde cheguei...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:13
link do post | ##COMENTAR## | Ler comentários (1) | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved