Este blog nasceu em 6 de Março de 2004

Mais de 3 milhões de visitas e 4 milhões de páginas visitadas- Obrigado



Sábado, 29 de Julho de 2017

QUE COMER DO QUE RESTA DA ALDEIA?

IMG_4775.JPG

 

QUE COMER DO QUE RESTA DA ALDEIA?

Rogério Martins Simões

 

Fogo!

Não venha comer as minhas ovelhas.

Fogo!

Só sei apagar a fogueira…

Cruzes canhoto;

Já me ardem as orelhas

Vade retro

Deixe as nozes e a nogueira…

 

Tem noites,

Em que as noites são vermelhas…

Credo! Abrenúncio!

Vem por aí a feiticeira…

Ferradura atrás das portas

E cornos nas telhas…

Vade retro

Deixe os figos na figueira…

 

Fogo não volte

Para roubar o nosso pão.

Menino homem

Só tem medo do papão…

LOBA…

Que vai ser de si e da sua alcateia…

 

Dói a barriga de tantas amoras…

Ardem as silvas,

Os matos e as horas…

 

Que comer se nada resta da aldeia?

 

 

Meco, 29/07/2017 00:18:09

(Dedicado às Lobas... que tanto lutaram para terem uma vida melhor e que  com avançada idade não podem voltar a lutar)

Poemas de amor e dor conteúdo da página
publicado por poetaromasi às 01:40
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 2 de Maio de 2017

Por que sou triste?

POR QUE SOU TRISTE? Rogério Martins Simões Saber, quero saber por que sou triste? Querer, por mais querer, o riso e...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 23:11
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quinta-feira, 9 de Outubro de 2014

Gira que gira a minha...

GIRA QUE GIRA A MINHA TRISTEZA Rogério Martins Simões Certa como incerta é minha certeza: É estar morto e sen...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 19:40
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 20 de Setembro de 2014

Ando léguas parado

ANDO LÉGUAS PARADO Rogério Martins Simões Sinto-me fraquejar. Já nem sei se sinto. Existo numa existência reduzid...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 21:31
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Terça-feira, 24 de Junho de 2014

PALHAÇO

PALHAÇO Rogério Martins Simões Ai se eu pudesse ser arauto do contrário, Alargando o disfarce e a mímica. Se eu pu...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 19:06
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 15 de Março de 2014

TRILHOS DA DESESPERAN...

TRILHOS DA DESESPERANÇA Rogério Martins Simões Quando os povos não se levantam E não enfrentam as horas da rev...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 00:23
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Quarta-feira, 12 de Fevereiro de 2014

CICLO FECHADO

Ciclo fechado! (O MEU SEGUNDO GRITO!) Rogério Martins Simões Se o teu rosto não sorri, E o teu cabelo não des...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 19:32
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Segunda-feira, 13 de Janeiro de 2014

VOLTASTE

VOLTASTE Rogério Martins Simões Voltaste! Tanto desejei que voltasses E trazias contigo o pedaço de mim Que me fal...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 15:49
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sábado, 23 de Março de 2013

LEVE MAREJAR

LEVE MAREJAR Rogério Martins Simões Por onde ando, se não ando. Para onde vou, se não vou, Se até em mim não mand...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 23:53
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?
Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013

FICO TÃO TRISTE

FICO TÃO TRISTE Rogério Martins Simões Fico tão triste Sempre que as flores choram Por que choram se antes so...

Ler artigo
publicado por poetaromasi às 22:34
link do post | ##COMENTAR## | favorito
 O que é? |  O que é?

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved