Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




Malfadada herança

MALFADADA HERANÇA

Rogério Martins Simões

 

Na senda desta vida quem descontente,

Do engenho da trama, ou da urdidura,

Procura esquecer o drama rilhando o dente

Bem cedo no cais… ou noutra ventura.

 

Ah inequívoca glória de ser herói num batel de pau:

Cansado, explorado e dobrado a preceito…

Lutando, com fantasia a varapau,

Contra a usura que nos lixa o peito.

 

Princesas encantadas por desencantar…

Monstros de muitas cabeças que tudo levaram;

Lobos em matilha que os bancos salvaram;

Cuidado com o papão que te vem buscar…

 

Repetem-se as desgraças a que chamam destino.

Tragédia grega sem corpo de delito.

Malfadada herança que perdeu tino:

É a voz de um povo que sem esperança grito:

 

Tac tac tac tac olha o passarinho….

Tic tic tic tac que nem sai do ninho…

 

Meco, 16-07-2013 21:29:17

 

De acordo com a Lei os direitos de autor estão protegidos, independentemente do seu registo. (A registar no Ministério da Cultura - Inspeção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. – Processo n.º 2079/09)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

Diante dos meus olhos

 

Diante dos meus olhos

Rogério Martins Simões

 

Diante dos meus olhos

Revejo as palavras concretas

Que me deixam colado à incerteza:

Será o frio razão suficiente para apreciar o calor?

A minha gratidão está sempre presente

Nas mais leves, e breves gotículas da natureza.

Passo lento e curto

No encalce de um percurso

Marcado

Limitado

Que, diante dos meus olhos,

Fixa distintamente o Universo.

 

O que vejo é um curto caminho

Que não me esconde as dúvidas de uma certeza:

Por cada passo que dou, mesmo devagarinho,

Percorro o caminho para alcançar a luz

Que se esconde por detrás do sol…

 

Meco, 3 de Dezembro de 2011

(Registado no Ministério da Cultura

Inspeção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.

Processo n.º 2079/09)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

EMOÇÕES

EMOÇÕES

(Rogério Martins Simões)

 

Passo os meus dias a soluçar:

Tenho açaimes no meu sorrir,

Correntes no meu andar,

Num corpo sempre a cair.

 

Carrego as minhas emoções.

Não distingo o indistinto.

Confundem-se as agitações;

Bebedeiras que não sinto.

 

Sou lembrança e pensamento.

Do que parece não mudar…

Penso a cada momento:

Tombo! O corpo vai tombar!

 

Noite, silêncio e solidão.

Solidão que me ergue e prende,

Que me sufoca, que me fende:

Aqui preso aturdido ao chão.

 

Chão que me agita e confronta!

Tristeza que me leva e me traz!

 Dor que me derruba, e afronta,

E tanto sofrimento me dás…

 

Meco, 03/09/2011

 

(Diálogos da alma e do poeta – Diário de um doente de Parkinson)

 

 

 

 

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR