Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




Rogério Martins Simões

Cria o teu cartão de visita Poemas de amor e dor conteúdo da página

16.07.13

MALFADADA HERANÇA

Rogério Martins Simões

 

Na senda desta vida quem descontente,

Do engenho da trama, ou da urdidura,

Procura esquecer o drama rilhando o dente

Bem cedo no cais… ou noutra ventura.

 

Ah inequívoca glória de ser herói num batel de pau:

Cansado, explorado e dobrado a preceito…

Lutando, com fantasia a varapau,

Contra a usura que nos lixa o peito.

 

Princesas encantadas por desencantar…

Monstros de muitas cabeças que tudo levaram;

Lobos em matilha que os bancos salvaram;

Cuidado com o papão que te vem buscar…

 

Repetem-se as desgraças a que chamam destino.

Tragédia grega sem corpo de delito.

Malfadada herança que perdeu tino:

É a voz de um povo que sem esperança grito:

 

Tac tac tac tac olha o passarinho….

Tic tic tic tac que nem sai do ninho…

 

Meco, 16-07-2013 21:29:17

 

De acordo com a Lei os direitos de autor estão protegidos, independentemente do seu registo. (A registar no Ministério da Cultura - Inspeção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. – Processo n.º 2079/09)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

11.07.13

 

Diante dos meus olhos

Rogério Martins Simões

 

Diante dos meus olhos

Revejo as palavras concretas

Que me deixam colado à incerteza:

Será o frio razão suficiente para apreciar o calor?

A minha gratidão está sempre presente

Nas mais leves, e breves gotículas da natureza.

Passo lento e curto

No encalce de um percurso

Marcado

Limitado

Que, diante dos meus olhos,

Fixa distintamente o Universo.

 

O que vejo é um curto caminho

Que não me esconde as dúvidas de uma certeza:

Por cada passo que dou, mesmo devagarinho,

Percorro o caminho para alcançar a luz

Que se esconde por detrás do sol…

 

Meco, 3 de Dezembro de 2011

(Registado no Ministério da Cultura

Inspeção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.

Processo n.º 2079/09)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

05.07.13

EMOÇÕES

(Rogério Martins Simões)

 

Passo os meus dias a soluçar:

Tenho açaimes no meu sorrir,

Correntes no meu andar,

Num corpo sempre a cair.

 

Carrego as minhas emoções.

Não distingo o indistinto.

Confundem-se as agitações;

Bebedeiras que não sinto.

 

Sou lembrança e pensamento.

Do que parece não mudar…

Penso a cada momento:

Tombo! O corpo vai tombar!

 

Noite, silêncio e solidão.

Solidão que me ergue e prende,

Que me sufoca, que me fende:

Aqui preso aturdido ao chão.

 

Chão que me agita e confronta!

Tristeza que me leva e me traz!

 Dor que me derruba, e afronta,

E tanto sofrimento me dás…

 

Meco, 03/09/2011

 

(Diálogos da alma e do poeta – Diário de um doente de Parkinson)

 

 

 

 

 

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



A MINHA GRATIDÃO

 PARA COM OS SEGUINTES AMIGOS

 QUE SEMPRE APOIARAM A MINHA POESIA


A MINHA MUSA

  • Elisabete M Sombreireiro Palma

    EFIGÉNIA COUTINHO

  • Efigénia Coutinho Poesia

  • Efigénia Coutinho SAPO

  • Efigénia Coutinho Poesia com imagens

    FERNANDO OLIVEIRA

  • Na escrivaninha com o autor

  • Instantâneos Urbanos & Naturais

    DANIEL CRISTAL

  • O Blog de Daniel Cristal

    ERMELINDA TOSCANO

  • Poetas Almadenses

    COPIE OS POEMAS GRAVADOS em MP3
    Voz de Luis Gaspar

    Estúdios Raposa

  • CARROSSEL

  • VOLTEI

    PODCAST de 2006

  • Rogério Martins Simões

  • amrosaorvalho.gif

    MEIO HOMEM INTEIRO
    Rogério Simões
     
    Meia selha de lágrimas.
    Meio copo de água
    Meia tigela de sal
    Meio homem de mágoa.
    Meio coração destroçado
    Meia dor a sofrer.
    Meio ser enganado
    Num homem inteiro a morrer.
    11/4/1975

    Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

    Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR

    Arquivo

    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub