Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




POR QUEM A MINHA ALMA SE AUSENTA

POR QUEM A MINHA ALMA SE AUSENTA

Rogério Martins Simões                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                   

Aquela, por quem minha alma se ausenta,

Divina musa que o meu tempo laça,

É sal que me tempera; que reinventa

A noite, quando a noite nos abraça…

 

Aquela que me tenta e tanto atenta:

Ilumina, fascina, e tem na graça:

A graça com que embala e movimenta,

Meu corpo que perdido esvoaça.

 

Aquela que na dor me faz rochedo;

Aquela que por amor perco o medo;

É a voz deste meu sofrer tolerante

 

E se nem andar eu sei quando ausente,

Aquela por quem tanto amor sente:

É beijo deste belo e terno instante.

 

Praia das Bicas, 21/10/2013 20:53:10

 

A publicar no próximo livro

(De acordo com a Lei os direitos de autor estão protegidos,

independentemente do seu registo.

A registar no Ministério da Cultura -

Inspeção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. – Processo n.º 2079/09)

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

PRAIA DAS BICAS

PRAIA DAS BICAS

Rogério Martins Simões

 

Por caminhos discretos quis partir.

Areias sorriram ao vê-la passar

Nas ondas da praia se foi descobrir

Ao fogo da paixão se foi entregar…

 

Trazia num corpo alado de cegonha,

Asas brancas que no Meco deixou…

Cobiçada por todos, sereia risonha,

Pediu mais água à bica e ela cantou:

 

Não a coes com a peneira

Nem a agarres com a mão

Fui nascente, fui ribeira

Fui inverno, já fui verão

Cai esta lágrima ligeira

Da fonte do meu coração.

 

A deusa das águas, da água bebeu.

As águas voltaram ainda mais ricas.

Sesimbra, que a escutou, o nome lhe deu:

À formosa e tão bela: Praia das Bicas.

 

Praia das Bicas, 10/10/2013 03:19:35

 

(De acordo com a Lei os direitos de autor estão protegidos, independentemente do seu registo. A registar no Ministério da Cultura - Inspeção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C. – Processo n.º 2079/09)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

TRILOBITA

TRILOBITA

 

Quando caiu parte da falésia a sul da Praia das Bicas, MECO, encontrei um pequeno, suposto,  TRILOBITA como a foto o mostra.

Andei à procura de eventuais notícias sobre a existência, por aqui, deste raro fóssil e nada encontrei.

Podemos estar perante um achado importante (Ente 280 a 500 milhões de anos).

Fica a fotografia e a curta notícia.

Rogério Martins Simões

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR