Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




PARKINSON

PARKINSON


Rogério Martins Simões

 

Meu amor! Só tu não estavas enganada!

Só tu darias pela falta no gesto:

Nesta minha expressão desencontrada,

Neste meu lado esquerdo menos lesto.

 

Meu amor! Só tu não estás surpreendida.

Componho este poema e não desisto:

A direita a que escreve agradecida!

Com a esquerda não escrevo mas insisto!

 

Com a direita escrevo o “A” de amor!

Com a esquerda se escreve o “D” de dor!

E o “P” de Parkinson em desespero!

 

Pois sofrer, tanto sofrer não conhece.

Meu corpo, tanto sofrer não merece.

Sofrer mais, por tanto sofrer, não quero!

 

04-06-2002

2013

(Registado no Ministério da Cultura

Inspeção-Geral das Atividades Culturais I.G.A.C.

Processo n.º 2079/09)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

A BOLA...

A BOLA

Rogério Martins Simões

 

À mesa dos matraquilhos

Estou à espera de um lugar

Quero jogar à defesa…

Já não dá para repetir derrotas.

 

Tenho na mão esquerda o guarda-redes,

E na direita três defesas…

Meto a bola no meu saco!

- Golo grita o adversário!

- Golo gritamos nós!

O país parou!

O país está doente!

Quem?

 

Lá vai a bola…

Um pedinte esmola!

Uma mãe perde um filho!

Um velho foi baleado!

Um banco assaltado!

Violência na escola!

Intervalo!

São todos uns empatas!

Só desgraças!

(Isto está mal como o “caraças”)

Por uma religião se mata.

Desgraçadamente não bato a bola…

 

Lá vai a bola

Um desempregado esmola

Um bandido degola.

Uma mulher rende…

Um menino falta à escola

Um pedófilo viola

Um polícia prende

Um juiz desata

 

Errata…

Vou deixar em ata

O que me dói e mais mata:

Herói é aquele que mais saca…

 

Mas a esperança está certamente na bola

E eu, que me juntei aos demais,

Faço deles… meus heróis.

 

Meco, Praia das Bicas, 15-06-2010 22:41:06

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR