Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




BENDITA ROSA

2011-04-18 (51).JPG

 

BENDITA ROSA

Rogério Martins Simões

 

Recordo em ti, meu amor, a bela rosa,

Rosa em mim, por quem eu tanto sonhei.

Estavas tão bonita, tão formosa:

Nem pétala de rosa em ti anulei...

 

Rosa inteira! Será sempre ditosa.

Louvado seja o dia que a encontrei.

Foi a Mãe Terra que, de tão generosa,

Entregou-me a rosa e não me piquei.

 

Rosa alvorada a florir no meu dia

Tu és o canteiro da minha poesia.

Bendita a rosa do nosso jardim!

 

Pois se o meu dom está no nosso amor,

Venturoso de quem mantêm a flor:

Bendita rosa, mimosa em cetim.

 

Lisboa, 20/04/2016 22:01:35

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

ECOS DA INCERTEZA

miseria.jpg

 

ECOS DA INCERTEZA
Rogério Martins Simões

 

Na rua onde moramos

Está sempre alguém estirado,

Temos pena… e passamos

Olhando para o lado.

 

Onde vamos na pressa?

Que pressa detêm as nossas convicções?

Por que não deixamos para trás o que não nos faz sonhar?

Julgamos nós que sofremos,

Pensamos que somos o centro do universo,

Como que só nós existíssemos,

Como só nós fervêssemos no caldo da panela

De onde sairemos todos queimados.

 

Meus dedos misturam as letras

Assaltam-me os ecos da incerteza…

 

Nas escadas que nos conduzem às maresias ingratas

Não vislumbramos, sequer, a agonia amordaçada,

Os gestos do desespero dos que não têm nada…

Lisboa, 11/04/2016 19:58:15

 

Ao poeta António Martins que neste dia Mundial da doença de Parkinson se lembrou de mim. Já passaram 14 anos desde que tomei conhecimento de que era portador desta doença que lentamente vai tomando conta de nós. Tenho lutado como posso para a enfrentar. A falta da dopamina vai paralisando o meu andar e aumentando o meu tremor e se o ano passado foi terrível para mim, este que começou está a ser pior. Pior? Tantas vezes me interrogo e rogo por todos  aqueles que mais sofrem. Por todos aqueles por quem passamos, fingimos que os não vemos, ou mesmo não os vemos pois estamos cegos. Mesmo com as comparticipações haverá muitas famílias que não conseguem pagar os medicamentos receitados e fico tão triste em saber que existem seres humanos a muito mais sofrer. Um agradecimento muito grande a todos aqueles que entendem ou se esforçam por compreender os simples gestos que para nós se transformam em autênticas tragédias…

Saudades

ROMASI

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR