Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




QUE COMER DO QUE RESTA DA ALDEIA?

IMG_4775.JPG

 

QUE COMER DO QUE RESTA DA ALDEIA?

Rogério Martins Simões

 

Fogo!

Não venha comer as minhas ovelhas.

Fogo!

Só sei apagar a fogueira…

Cruzes canhoto;

Já me ardem as orelhas

Vade retro

Deixe as nozes e a nogueira…

 

Tem noites,

Em que as noites são vermelhas…

Credo! Abrenúncio!

Vem por aí a feiticeira…

Ferradura atrás das portas

E cornos nas telhas…

Vade retro

Deixe os figos na figueira…

 

Fogo não volte

Para roubar o nosso pão.

Menino homem

Só tem medo do papão…

LOBA…

Que vai ser de si e da sua alcateia…

 

Dói a barriga de tantas amoras…

Ardem as silvas,

Os matos e as horas…

 

Que comer se nada resta da aldeia?

 

 

Meco, 29/07/2017 00:18:09

(Dedicado às Lobas... que tanto lutaram para terem uma vida melhor e que  com avançada idade não podem voltar a lutar)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

PARA ALÉM DO VENTO…

0019.JPG

(Óleo sobre tela Elisabete Sombreireiro Palma)

 

PARA ALÉM DO VENTO…

Rogério Martins Simões

 

Volúpias em corpos que bailam submersos,

Dispersam, em nós, o sémen da procriação.

São inocentes os nossos dias em tentação,

Anseios da natureza, doces como versos…

 

Mordiscaste a minha boca em provocação...

Desejos inatos; tão diferentes; tão diversos,

Anunciando um tempo novo sem reversos,

Ardendo, como fogo, em adoçada erupção….

 

E a natureza nos cobriu com vento criador,

Confiando as sementes num acto de amor,

Quando o teu corpo fértil comigo dançava!

 

Além de nós havia um tempo pouco visível,

Para que recomeçássemos, num cio sensível,

E o teu corpo, com ingénita sedução, bailava…

 

Aldeia do Meco, 26-10-2007 23:11:43

(Registado no Ministério da Cultura

Inspecção-Geral das Actividades Culturais I.G.A.C.

Processo n.º 2079/09)

(Próximo Livro de poesia)

 

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

DANÇANDO NAS PALAVRAS

IMG_2230.JPG

 

DANÇANDO NAS PALAVRAS

Rogério Martins Simões

 

Palavra por palavra

Galgo os muros que sustentam a cidade

É o meu corpo a caminho de casa

 

Lá no alto onde chegarei

Se me deixarem ser

É o tudo fazer e esperar

Para desenhar o trilho

Das palavras até a noite ser.

 

Depois ficarei por aí

Dançando nas palavras

Neste lugar onde nunca desci

Aqui onde parei

Laçando palavras

E que esperei

Que as viessem buscar…

Meco 06/07/2017 23:44:27

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR