Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda

POEMAS DE AMOR E DOR

Livro de poesia GOLPE DE ASA NO SEQUEIRO Editado pela CHIADO EDITORA Poeta: Rogério Martins Simões Blog no Sapo desde 6 de Março de 2004 Livro de poesia POEMAS DE AMOR E DOR (Chiado books) já à venda




DIANTE DOS MEUS OLHOS

diante dos meus olhos.JPG

DIANTE DOS MEUS OLHOS

Rogério Martins Simões

 

Diante dos meus olhos

Revejo palavras concretas

Que me deixam colado à incerteza:

Será o frio razão suficiente

Para apreciar o calor?

 

A minha gratidão

Estará sempre presente

Nas mais leves E breves

Gotículas de natureza:

Passo lento e curto

No encalce de um percurso

Marcado

Limitado

Que, diante dos meus olhos,

Fixa distintamente o Universo.

 

O que vejo é um caminho curto

Que não me esconde

As dúvidas de uma certeza:

Por cada passo que dou,

Mesmo devagarinho,

Percorro o meu caminho

Para alcançar a luz:

Que se esconde por detrás do sol…

 

Meco, 3 de Dezembro de 2011

(Próximo Livro Poemas de amor e dor)

Poemas de amor e dor conteúdo da página

BRINCASTE COMIGO

destorcido.JPG

Imagem criada por mim ROMASI

Brincaste comigo

Rogério Martins Simões

 

Brincaste comigo, pensando que não sabia.

Antes fosse mistério, para mim, tanta tolice.

Depois levaste a sério o que sei e te disse

Agora que eu sei, o que de ti desconhecia…

 

Seguindo o teu critério não mais te veria.

Não seria mistério se não visse o que visse.

Brincaste comigo sem saber que se fugisse

Levava o que sei: que de ti nada saberia.

 

Campimeco, Meco, 04/04/2019 22:41:22

 

(Agora que dou por mim com tantas e terríveis privações na minha autonomia; Agora que quase já nem consigo segurar, manobrar o “rato” deste computado; agora que tenho quase pronto o meu 2º livro para o propor a uma editora; AGORA!?

Cabe-me a mim agradecer a todos vós amigos verdadeiros ou leitores da minha poesia, dedicando-vos este poema que acabo de escrever.

Esperança? Sim ainda a tenho e não irei desistir. Lutar? Sempre lutei. Força? Sorte? É a que tenho e seja o que Deus Quiser!)

Mas amanhã será outro dia. Até já.

ROMASI

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

CLIVAGEM

Lisboa_Meu_Encanto.jpg

 

CLIVAGEM

Rogério Martins Simões

Por que andais

Com a Europa às costas

Se não a podeis clivar?

Aqui “Onde a terra se acaba e o mar começa”,

Há uma costa portuguesa,

Há um Tejo Peninsular….

22/01/2014 18:08:36

(Próximo ou 3º livro)

"Eis aqui, quase cume da cabeça
De Europa toda, o Reino Lusitano,
Onde a terra se acaba e o mar começa”

CAMÕES Extrato do canto III dos Lusíadas

Poemas de amor e dor conteúdo da página

Dois olhares amadurecidos

Office romance.jpg

DOIS OLHARES AMADURECIDOS

Rogério Martins Simões

 

“Terna e doce recordação

Nunca deixaste de me pertencer

É meu, o teu coração

Por favor ajuda-me a viver”

 

 “Feliz! Só por te ver

Viver? Eu não vivi!

E nesta ânsia de ter

Acabei por te perder

Perto, tão perto de ti”

1986

(Diálogos das almas, e do poeta, perdidos no tempo)

 

Poemas de amor e dor conteúdo da página

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR