Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2007

TRISTEZA

(trabalho em computador de Célia Silva)

 

TRISTEZA

MARIA CÉLIA SILVA

 

Pedaços de água no olhar...

De sonhos desfeitos em nada

Cabelos em desalinho

Onde brilham em torvelinho,

Pérolas de pranto ao luar....

 

Olhos tristes de quem sofreu

Na vida, tormentos mil

Silêncios a quem doeu,

Um amor que já morreu,

Ainda por começar...

 

Embalada nos braços fortes

De uma recordação,

Vai tropeçando em pedaços

Vazios de um coração...

 

Sonha, menina triste,

Limpa as lágrimas, sorri

Também eu vivi morrendo

E morri, vivendo em ti....

 

Por ser tão belo reedito este lindo poema

É com redobrada felicidade que vejo nascer uma grande poetisa.

A Célia faz parte dos meus amigos pessoais e mesmo assim fui apanhado de surpresa.

À minha amiga Célia os meus agradecimentos por querer partilhar connosco este tão lindo poema e imagem.

Parabéns Célia e não rasgue ou esconda a sua poesia.

Deste seu amigo

Rogério Martins Simões

Poemas de amor e dor conteúdo da página
ano do poema: Poema da Célia
publicado por poetaromasi às 00:00
link do post | ##COMENTAR## | favorito
Comentários:
De marcelo bertoli a 7 de Abril de 2014 às 04:35
cada dia esta melhorando as poesias
De marcelo bertoli a 7 de Abril de 2014 às 04:35
cada dia esta melhorando as poesias
De marcelo bertoli a 7 de Abril de 2014 às 04:36
cada dia esta melhorando as poesias
De Anónimo a 31 de Agosto de 2014 às 03:43
adorei amei
De jhenifer a 29 de Setembro de 2014 às 03:04
Vivi vendo seu sorriso..e não seu seu melhor amigo você me xinga mas mas eu posso te dar ate minha vida tento não chorar tento não sofre tudo oque eu mais quero e você tentei sorri tentei ser feliz ao seu lado foi oque eu sempre quis

Comentar post

amrosaorvalho.gif

MEIO HOMEM INTEIRO
Rogério Simões
 
Meia selha de lágrimas.
Meio copo de água
Meia tigela de sal
Meio homem de mágoa.
Meio coração destroçado
Meia dor a sofrer.
Meio ser enganado
Num homem inteiro a morrer.
11/4/1975

Todos os poemas deste blog, assinados com pseudónimo de ROMASI ou Rogério Martins Simões, estão devidamente protegidos pelos direitos de autor e registados na Inspecção-Geral das Actividades Culturais IGAC - Palácio Foz- Praça dos Restauradores em Lisboa. (Processo 2079/2009). Solicita-se a quem os copiou alterando o nome, não respeitando o texto ou omitindo o seu autor que os apague ou os reponha na fórmula original com os respectivos créditos. Se apreciou algum destes poemas e deseje colocar em blog para fins não comerciais deverá colocar o poema completo, indicando a fonte. Obrigado

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados. All rights reserved © DIREITOS DE AUTOR